sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Ah você...

Que ainda não saiu de mim,
desse lugar que nunca foi seu,
mas nunca foi meu da mesma maneira.

Ah você
que virou tudo do avesso,
me colocando frente ao meu avesso mas bonito.
Quem diria.

Ah você
que me levou para longe,
longe de um estado acomodado
de ser, querer, estar.

Ah você...
Que generosidade a sua,
que sem perceber foi me fortalecendo
pra que eu não tivesse mais medo de partir.

Nossa história é mais bonita agora
que podemos ver e entender melhor os frutos.

À você,
meu carinho mais profundo que o de sempre e
minha gratidão mais sincera.


"Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer
Quero viver"
(Cartola)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)