quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Despedida.

E quando acabar?Não sei, acho que só restará o vazio da sua ausência e o frio sem teu calor.Certas coisas não se esquecem e nem foram feitas para se esquecer.E eu?Não me esqueço e nem quero.Foi esse calor que derreteu  o gelo em que as palavras estavam inatas dentro de mim.Eu queria agradecer, mas não sei como.Estou longe da sua maestria, ainda falta muito para eu chegar a algum lugar, se é que há algum lugar a se chegar.Mas enquanto isso agradeço te sorrindo e admirando pela simplicidade, pelo desprendimento e pelo calor.Talvez mestres sejam aqueles que, sem perceber, de alguma maneira nos tocam e nos ajudam a desabrochar sobre algum aspecto.Ser mestre sem a pretensão de sê-lo.E por algum momento você foi o meu.

(06/11/2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)