sábado, 14 de julho de 2012

A thousand years?

"Anjo meu,
Por acaso descobri tua carta junto a uns papéis teus, não vasculhei nada, juro.Achei por acaso, mas como bem sabes, minha curiosidade não foi maior que o respeito pela sua individualidade.Não abri, não li.Fiquei com tanto medo do que podia estar escrito ali que mal consegui disfarçar quando você chegou no quarto.Fiz de tudo para que não desconfiasse que eu sabia da carta, afinal não sabia se iria me entregar, ou se seria uma daquelas cartas que simplesmente escrevamos mas não enviamos.Seja lá o que estaja escrito , cheguei em casa sem saber o que pensar, com as mãos geladas e ao mesmo tempo suadas.Sabe aquele medo de amar?O encontrei de novo quando pensei no que podia estar escrito ali.Me conheces como ninguém, sabe da minha enorme dificuldade em sentir, e sabe que ainda assim eu te amei.Eu venci todas as barreiras em mim e consegui sentir algo que pensava ser restrito aos romances de novelas e livros.Bom...Assim eu pensava até então.Estamos juntos há algum tempo e te amo- disso tenho certeza, mas sabe as barreiras?Então...Não sei.Será que conseguiria viver uma vida inteira ao seu lado?Ás vezes te vejo cheio de certezas que me contagiam, mas não tão reais para mim.Talvez eu seja realmente fria, ou só mundana de mais em não acreditar que simplesmente por amar alguém consigamos ver a vida apenas ao redor dela para sempre.Só não duvide do meu amor.Posso ter um jeito meio torto, meio estranho de amar, mas é meu jeito, é isso que sou.Não sei se te amarei daqui a 10 anos como amo agora.Não sei se quero passar o resto da vida presa aos teus defeitos que me incomodam tanto tentando focar apenas nas tuas qualidades.É tudo tão bonito sabe?É tudo tão fantasioso.O que ninguém conta é que é impossível amar alguém por completo, exatamente como ele é.Ninguém é perfeito, nem aos olhos de quem o ama, isso é uma grande mentira para nos fazer acreditar em finais hollywoodianamente felizes.Seus defeitos só são defeitos por que me incomodam e fazem mal a nossa relação.Mas o amor não implica em escolhermos alguém que seja perfeito ao nossos olhos, mas sim alguém que queira ser o melhor de si para encontrar e merecer o melhor do outro.É isso que me conforta.Quando dizes que me ama posso ver em seus olhos uma verdade que nunca pensei que pudesse sentir em ninguém.Quando pedes desculpas e dizes que vai mudar por nós sinto tanto amor nas suas palavras e na forma que você tem de lidar com a situação que só me resta acreditar que todos os meus medos devem ser esquecidos.Me desculpe se mais uma vez te assustei com minha tempestade de dúvidas e sinceridade.Mas assim como eu te aceito e acolho quando mostra tuas fraquezas e tuas falhas espero que aguente a responsabilidade se estar com alguém como eu.Sei que com esse tempo de relacionamento já dá para saber se realmente quer ficar comigo, só tenho medo que você se acomode e pense que está tudo certo e que não há com que se preocupar e ai quando se deparar com minhas confusões e confissões você fraqueje, tema, fuja.Por que nós mudamos o tempo todo, mesmo você achando que não, mas a única coisa que não pode mudar é o amor.Mas assim como o medo do futuro e as incertezas sobre esse mundo pensado à dois carrego minha fé.Talvez amar seja um pouco de fé, de jogar no escuro.É ter a certeza de amar e querer somente uma pessoa no mundo inteiro mesmo sem mal conhecer as pessoas do próprio bairro, é isso que sinto por você.Se te amo é  por que suas qualidades são raras  e importantíssimas para mim e seus defeitos são necessários para se viver uma história feliz mas real.Te amo pois é mais importante para mim as inúmeras vezes que me fez sorrir, que me fez sonhar do que aquelas que me fez recuar.Sabe o que mais me encanta?É a sua forma de se entregar por inteiro a esse amor e à mim, talvez seja por isso que você me faz tão bem.Deve ser por isso que passo a acreditar em coisas sentimentais, surreais de mais para mim.E é no que é real para mim que eu confio.Por que essa história de felicidade de hollywood ou da disney é tão traiçoeira como um cobra!Te ilude e faz acreditar em coisas absurdas e por fim só trás decepção.E é por isso que te amo, e seja o que for quero dividir uma vida com você.Quero felicidade na carne, no sorriso e no brilho do olhar.Quero um suspiro verdadeiro e intenso quando te olhar trêmula em direção ao altar.Quero brigar para reconciliarmos depois, quero crescer junto a você, quero construir sonhos que só cabem para dois.Quero conversas desconcertantes mas necessárias para continuarmos fortes e principalmente: nos amando.Quero noites longas e quentes.Quero seu ombro, seu coração e sua fé.Quero você.Posso até ter medo do futuro, mas é na vontade de estar junto que eu acredito e deposito minha fé, meu amor.Por que para jogar no escuro é preciso focar em si, no que acredita e no que sentes para assim se preparar pro que der e vier.É... talvez amar seja um pouco de fé.Independente do que esteja na carta quero que saiba que mesmo com os pés no chão é com você que quero voar os sonhos mais altos.

De quem resolveu ter mais coragem que receios."


*Título em referência a música Thousand years- Christina Peri.
*Carta para o remetente de I won't give up.

2 comentários:

  1. Que lindo!

    Eu estava realmente precisando ler algo assim :)

    Adoro seu blog, Babih :D

    ResponderExcluir
  2. Ai, que imagem linda!

    E que carta linda. Mesmo. Felicíssima por essa pessoa que resolveu apostar em ter fé.

    ResponderExcluir

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)