sexta-feira, 6 de julho de 2012

Sobre pessoas queridas.



Um brinde àqueles que nos trazem nostalgias e saudades.Cada vez mais perto do dia do amigo, e como não funciono em datas comemorativas normais escrevo, agradeço, paparico quem eu quiser quando eu bem entender.E com meu brinde espero abarcar aqueles que cuidam de mim e que despertam meu cuidado igualmente.Gosto de lembrar e enaltecer aqueles que me trazem nostalgia e saudades...Quem desperta algo de bom em mim, com certeza sabe disso, se não souber é por que talvez não imagine que eu realmente falo as coisas de coração não nesse jeito atual de vulgarizar palavras e sentimentos levando tudo na brincadeira no modo-de-dizer.E é pelas pessoas estarem brincando tanto com as palavras, usando-as de maneira leviana que sempre fiz questão de demonstrar o que penso e o que sinto, e meus amados não poderiam ficar de fora disso.Não só um brinde eles merecem, merecem recados inesperados para lembrá-los do quão especiais eles são.Merecem fotos do tempo do ronca para rir e pensar "cacete como estamos velhos".Sabe...Amigos não se encontram na esquina, nem numa mesa de bar, sabe?É que a amizade precisa de dedicação, de cuidados, de broncas e muitos risos, como qualquer outro amor.Não é que não seja possível se conhecer um amigo na mesa de bar, mas não são em momentos levianos que deve-se nomear alguém de amigo, isso ocorre com o passar do tempo.Deve ser por isso que Vinicius de Moraes disse:"Não se faz amigos, reconhece-os".A amizade deve ser constatada depois algum tipo de histórico, depois de despertar um sentimento mais profundo, sentir-se bem com alguém , não adianta querer chamar alguém de amigo só por que em alguns momentos a pessoa te faz rir, se meu caro qualquer um pode lhe fazer rir se quiser, principalmente se você quiser.Mas amizade, ser amigo de verdade é para poucos...Ou pelo menos para aqueles que ousarem ser verdadeiros do seu jeito e se tornarem especais por isso.Aos meu amigos, ao meus queridos, meus bebês, meus idiotas, meus palhaços, minhas negas, minhas flores, meus amores....A esses eu desejo toda a felicidade do mundo e que me aturem pelo resto de nossas vidas assim como eu faço questão de fazer, como a vida quiser como puder.Por que se tem uma coisa que eu aprendi é que amizade mesmo faz questão de se mostrar assim como amizade idependente do tempo e da distância.E ouso dizer que se alguém não tem amigos, não tem mesmo, é por que não sabe como cuidar ou não sabe se doar.Afinal tem sempre um perdido por ai de coração bom e de cabeça não tão boa assim, disposto a enfrentar o que tiver que ser se você valer a pena.Aos amigos, loucos e queridos, mas nossos companheiros sempre.Tim tim.

2 comentários:

  1. Minha amada...
    Podem escorrer os anos entre nossos dedos mas permanece segura e intacta a flor da nossa amizade. Não foram horas, nem dias... Foram anos de sinceridade e cumplicidade que jamais serão esquecidos ou em vão. Um brinde às suas belas, e transbordantes de verdade, palavras. Te amo de todo meu coração e com toda certeza que sou capaz de possuir. Não importa os caminhos, estarei sempre contigo, pois amizade de verdade não diminui com a distância ou o tempo. Até mais ver, minha cara. ;)

    ResponderExcluir
  2. "como não funciono em datas comemorativas normais escrevo, agradeço, paparico quem eu quiser quando eu bem entender." ME IDENTIFICO!

    E o que significa "do tempo do ronca"? rs.

    Bah.rbie. Eu adorei teu texto. Mesmo. Isso é lindo, nossas amizades despretensiosas, as briguinhas e os risos e tudo o mais. De perto ou de longe. Merecem um brinde SEMPRE!

    ResponderExcluir

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)