quinta-feira, 12 de abril de 2012

Pretérito imperfeito.


Queria falar sobre o sentido da tua presença.Queria de fato entender o sentido da tua presença.Queria contar a história de nós dois.Como amigos mesmo...Contar como tudo aconteceu...Rir de bobeiras só nossas, falar dos nossos amores, dos nossos dilemas, da nossa grande maluquice de termos- numa situação banal- entrado um na vida do outro.Falar de termos sorrido um para o outro.Falar de uma cumplicidade inocente que surgiu desde o primeiro encontro de olhares, aquele sem querer.Queria poder dizer que não foi por acaso que a vida nos uniu, queria que compartilhássemos alguns momentos como simplesmente superar certos medos, sabe?Olhar para o lado e sentir lá dentro uma voz gritando "obrigado'' mas susurrar baixinho segurando a sua mão.Me desculpe pelos meus exageros...pela minha intensidade que muitas vezes assusta.Eu sou assim mesmo, sabe?Quando eu sinto não consigo conter, de maneira ou de outra transborda...Me escapa.Expressividade é minha palavra de ordem.Consegue perceber agora o que tanto me fascina no acaso chamado "nós dois"?Não?Caramba preste atenção nos detalhes...você não é tão bobo quanto parece, penso até ser fingimento.Somos constraste!Somos silêncio e barulho, somos olhos que falam por tudo e boca que sorri disfarçando tudo.Sem contar que somos completamente distantes mesmo às vezes parecendo tão perto.A distância de um olhar  às vezs pode ser tão aconhegante quanto desesperadora.Queria simplesmente não ter passado pela minha cabeça um bilhão de pensamentos e pelo meu coração um bilhão de sentimentos...Queria história de cinema, escrita sem querer sem pensar...Mas sabe qual o problema?Talvez não seja para ser assim, talvez não seja nada disso.Talvez seja apenas eu de novo enfeitando minha realidade de mistério para vê se ganha alguma graça.Talvez não..Mas eu queria mesmo era tirar essa dúvida.Sair desse pretério imprfeito e passar para um futuro fascinante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)