quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Livrai-nos do vazio, amém.

De uns tempos pra cá as orações tem mudado.Uns rezam pela eternidade do sentimento, do amor sendo mais específica.Outros rezam para esquecer e seguir em frente, outros para não amarem mais, outros para simplesmente amarem.São tão diferentes entre si que mostra o quanto a sociedade está mudando, o valor de um sentimento está mudando.
Paro e penso sobre tudo isso.
A maioria das pessoas necessitam muito mais do
tempo do que do sentimento , o que demonstra uma inversão de valores.Mostra também que em algum momento a sociedade está corrompendo o que venha a ser as necessidades do coração, parece que ficamos tão carentes que muitas vezes, pessoas se entregam numa noite tentando fazer desta uma sublime eternidade.
Já repararam também que não se fala mais de amor como antigamente?As músicas eram outras eu, pelo menos, era capaz de sentir um pouquinho do que é amar só com uma poesia bem feita repleta de sentimento e pureza.Hoje em dia falam de amor como se fosse banal, falam com uma linguagem que chega a ser vulgar de tão vazia.A descrição de uma mulher amada é ridícula se forçada a se tornar poética e se torna sem graça se for com a verdadeira visão de hoje em dia.Com isso tento mostrar o quão se esvaziaram as palavras, tirar suas intensidades e significados, o que gerou na própria forma vazia e vulgar de ser falar de se falar e sentir o amor.
Fato é que o amar continua sendo o mesmo embora tenha tantas faces diferentes e jeitos diferentes, o que mudou é o peso que ele tem.
Já pensaram porque não pode dizer o nome de Deus em vão?Quando as palavras são ditas com frequência de mais, já a usamos de forma 'mecânica' e pelo hábito mesmo de usar, isso só mostra que os valores se perderam.E para mim isso acontece com qualquer palavra, mas tem um peso maior com os sentimento e com entidades, afinal são coisas que já somos habituados e sabemos na nossa consciência que devem ser sempre levadas a sério, ainda que não se acredite em um ser superior.
Vejo meninos de 14anos namorando com meninas de 12, transformando o que seria um namoro para se conhecer em uma fantasia só para poder colocar no orkut: 'Fulaninha <3 Fulaninho ForEver'.Sinceramente acho que, para muitos, o amor virou uma vitrine, virou uma forma das pessoas aparecerem como querem.E no orkut é fácil de se observar, as pessoas querem é colocar 300fotos mandarem milhões de depoimentos sendo que é notório que é tudo falso, exagero e que vai passar algum tempo e tudo vai se mostrar como realmente é.
Parece que as pessoas esqueceram o valor das palavras, o significado que elas tem.O que mais se vê pro ai, principalmente em amizade, são pessoas que se conhecem a pouco tempo(tanto tempo de relógio quanto de experiência) e só por que gostam de alguma coisa igual já se amam e tornam-se amigas pra sempre .Aliás o que me dá uma puta agonia é esse pra sempre.Afinal eu já reparei que quando os sentimentos são reais puros na sua forma de ser, eles não estipulam tempo, mas sim constroem cada dia zelando pelo amanhã pedindo pela graça de ter a eternidade nas mãos.E não falam de eternidade sem nem se sequer prezar pelo dia de hoje.
Pra mim chega dessa onda de amor leviano, sinto falta de corações intensos e puros que não usam palavras com 'intenções' ,muito menos de se promover em cima de tal ideia.Vamos amar com o coração e não com a boca, nem com o orkut, nem fotologs, nem blogs...Afinal vamos de fato amar e não fazer jogos de aparência.
Aliás até a minha prece já mudou.Hoje rezo pela libertação dessas pessoas de almas levianas e mentes fúteis.À noite é isso que peço e assim que desabafo de vez minhas desilusões do ser que ama, não do amor.Dentre tudo que falei só me resta um pedido...
Livrai-nos do vazio,amém.

*Tema: Falar de amor não é amar.
Ps.:Não gostei muito não, mas depois eu volto para postar sobre esse tema de novo.Só que com pensamentos mais organizados, melhor de ser ler.rss'

5 comentários:

  1. Gostei de sua maneira de abordar o tema... autêntica...

    Em suma, as pessoas são diferentes e é preciso ACEITAR as formas diferentes de amar.

    Acho que esta questão de tempo é muito relativa... o que conta mesmo é a intensidade... Certo que muitas vezes nos enganamos com os sentimentos, nos confundimos... mas... isso faz parte da vida...

    O que tb n concordo é com esta banalização do amor...

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. concordo com tudo do texto.
    gostei ainda mais do penultimo paragrafo!
    ahh brigado por visitar me blog ! :)

    Obs:ultimo paragrafo 3ª linha ta escrito 'delisusões' :s o certo seria desilusoes né? [nao leva a mal por favor !]

    ResponderExcluir
  3. Oh, teu olhar critico foi maravilhoso. Acho qe todo mundo pensa assim (digo, todo mundo QUE PENSA, pensa assim rs).

    Obrigada pelo carinho viu? Fico feliz que tenha gostado do meu texto, MAS não ganhei não ):
    rs

    beijos beijos beijos.

    ResponderExcluir
  4. ''Vamos amar com o coração'', ''vamos de fato amar''

    Cara, tu é demais. rs

    Tá aí a visita tão desejada.

    Porque eu fico esse tempo sem aparecer por aqui ?? rs

    ResponderExcluir
  5. aoehauehauehoau...

    Amiga revolts mais linda!
    Gostei muito do texto, aliás tenho paixão por tudo que nos faz pensar, refletir e abrir os olhos para o mundo. Afinal não estamos no mundo para viver em vão...
    é preciso mais profundidade de vida!

    É belíssimo saber que extistem pessoas como você iluminando o mundo e as nossas vidas! É uma honra ser sua amiga. Saudades miiil!!!

    ResponderExcluir

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)