quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Futuro não só meu, não só seu.


Filhos da pátria.

'Nascido em berço esplêndido, embalados por um brado retumbante .Ou não.
Muitos não vivem de um sonho intenso, ou vivem só disso.
Por saberem que nem o amor nem a esperança tem descido muito por aqui.
A natureza não deve ser tão grande assim, pois o futuro não espelha tal grandeza.
Contudo a terra de todos esses filhos é adorada.
Esses sorrisos inocentes e puros desejam mesmo que de amor eterno seja símbolo,Brasil.
E a justiça tem se erguido diante do sofrimento de seus filhos?
E, mesmo sim, um filho teu não foge a luta.
Mas será nessa pátria que queres criar seu filho?
Essa inocência só pede atenção, cuidado e carinho.
Acho que esqueceram que não é só de céu límpido, formoso e já nem tão risonho assim, que se vive.
Cadê sua beleza e força, para cuidar dos seus mais recentes filhos?
Cadê a pátria desses novos pais que nem apoio lhes dão?
Cadê o respeito de um filho para com seu pai e orgulho do seu país?
Essa inocência e simplicidade infantil,muitas vezes acaba.
Pior são esses novos pais que muitas vezes nem queriam ser,e por tal fato roubam toda a beleza da infância.
E o que deveria ser uma criança feliz passa a se transformar em criança-problema ou mais uma vítima de descaso político ou violência infantil.
De gentileza essa 'terra-mãe' não tem quase nada ainda mais para os filhos deste solo.
Assim fica difícil manter uma criança sincera no seu modo infantil de ser, com pais perdidos e uma pátria que é mãe só no Hino.
Mas mesmo nesse turbilhão de problemas esses sorrisos ainda inspiram esperança e apelam para que um dia concretizemos com plena certeza e satisfação:
Paz no futuro e glória no passado.'

Pois é.
Isso tudo por um futuro que não é só meu,nem só seu mas sim de todos.E será culpa nossa ficarmos calados ao ver uma criança sofrer ou não aprendermos nada ao ver uma criança sorrir.É dessa verdade que ainda precisamos.Sempre acreditei que lágrimas de criança faz um ser mágico morrer aos poucos assim como um sorriso traz vida a toda a sua volta.Esquecermos dela, esquecermos de nós que seremos sempre crianças, é burrice.Acreditar-se adulto mas nunca seremos é ai que mostramos infantilidade.Nunca teremos o futuro nas mãos, mas sempre teremos maneiras de concretizá-lo.Os erros então sempre infantis, mas hoje defino adulto como criança com mais experiência.E acredito fielmente que enquanto não machucarmos o viver de uma criança, ela será sempre um dos seres mais puros e verdadeiros, sendo assim será sempre um fonte de vida límpida e intensa.E é por isso que
eu fico com a pureza da resposta das crianças*!
Ambos por mim.


Para: Bloínquês.
Tema:Essa última foto como fonte de inspiração.
*Trecho da música:O que é o que é-Gonzaguinha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai, deixe sua pegada por aqui.;)