sábado, 31 de dezembro de 2011

Pode vir quente que estou fervendo.




Agradecer.Agradecer.Agradecer.Agradecer.
2011 foi finalmente um ano de relizações.Um ano em que eu posso olhar para trás e dizer sem nenhuma dúvida: como eu fui feliz!Não sei se você já sentiu, de verdade, a sensação de que tudo valeu a pena, extamente tudo.Sem grandes decepções,sem nenhuma frustração, sem se arrepender de nada, entende?Esse ano descobri o que é se sentir plena, se sentir firme e forte para seguir em frente sabendo que fiz escolhas certas das quais me orgulho muito.Virar o ano de consciência tranquila sabendo que tudo que recebi foi merecido por atitudes honestas, em que ser sincera consigo mesmo e com o outro é o melhor caminho para seguir em frente de verdade.Por que no final não importa o que virá ser, a não ser por aquilo que está sendo, entende?Pois, no futuro cada um pode seguir seu caminho da forma como bem entender, mas você se responsabiliza apenas pelas suas atitudes e intenções.Saber sair de cabeça erguida em qualquer situação, quando tudo o que fez foi verdadeiro, agora o que vão falar e fazer com isso o problema é deles.Entenda de uma vez por todas:as pessoas são muito babacas, mesmo.Então não se decepcione mais (ok, difícil!Mas preste bastante atenção) , analise bem os fatos e as pessoas com muita realidade, assim passarão a ser apenas seres comuns cometendo erros previsivelmente estúpidos, ou como quiseres, sendo apenas: seres despresíveis.Mas caro leitor, a vida é assim mesmo.Com o tempo aprendemos a lidar com nós mesmos, com aquilo que queremos e a ter coragem para seguir nossos sonhos, valores e princípios.E a sensação de que tudo está tomando rumo certo é melhor do que se possa imaginar, acredite!Encontrar seu caminho, escolher um curso e ir se apaixonando cada vez mais poo ele, conhecer pessoas fantásticas, e descobrir o quanto você foi fantástica por reconhecer e conservar velhas amizades que você sabe..são um alicerce!Ver a vida das pessoas mudando também, pessoas que merecem o melhor e estão cada vez mais conquistando seu espaço, sua felicidade.Cada um do seu jeito cada um ao seu tempo.É por tudo isso que agradeço!2011 foi um ano de ouro.Entre gargalhadas e lágrimas, muitos ganhos e uma perda em espacial, eu vivi.Viver... sabe?Viver mesmo...A energia da vida é isso: viver.Quanto a 2012 só dependerá de mim, de novo!Aquela história de construir sua própria sorte e deixar que deus, que o destino, ou a vida mesmo se encarregue do resto.Mantendo firme a mesma filosofia de anos: Entrego, confio, aceito e agradeço!Amém.

Já disse e repito: 2012, pode vir quente que eu estou fervendo!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Ah, é....Natal.



Nunca entendi quando as pessoas não gostavam de Natal, muito menos quando diziam ser uma data triste.Mas ai vem a vida e te mostra que tudo é possível, reabre feridas que jurava ter cicatrizado, quer dizer, que jurava terem sido tampadas por uma porção de pele nova e não teria como reabrir e voltar a respirar, a doer.E de repente os fins de ano simplesmente passam, uns anos com um pouco mais de animação que outros mas nunca mais os mesmos.Nem o aniversário tem o mesmo sabor, quer dizer dessa vez não tinha um gosto tão amargo, havia uma doçura com um pouco de frescor mudando tudo.Mas algo se acomodava aqui dentro mas só por existir, ainda que hoje apenas na memória, teria a capacidade de fazer os anos de repente passarem sem eu exatamente viver e sempre com uma falta enorme de percepção de que se viveu, entende?É a sensação de estar vivendo de forma superficial como se algo impedisse que os bons momentos permaneçam apenas como bons momentos e eu não sinta exatamente que isso é fazer história.Aqui ficaram registrados muitos desses momentos de sede de vida, de movimento!Meu refúgio, meu campo neutro, minha zona de conforto aonde eu falo de tudo me exponho de verdade até na ficção, solto o verbo sem necessariamente explicitar os medos e as agustias, minha luz, meu som, minha dimensão.É muita coisa para falar, e eu sou assim mesmo quando entro no meu mundo, vou falando e falando...Mas e o natal?Esse perdeu o sabor quando eu perdi o chão, quando aquela ferida se abriu de uma tal maneira que me vi pisando em ovos.De repente me senti exposta numa história que não era minha, num cenário que não era o meu, era como se fosse uma rede, aonde nada mais podia resistir e tudo se rompeu.Você sabe...Como uma infecção generalizada num corpo que se chama família.E então o Natal?Esse eu aprendo a viver de um outro jeito uma outra maneira, a história será escrita de outra forma e eu vou fazer de tudo para que seja de uma forma melhor, restaurando a leveza e a alegria do natal e do momento sabe? Mas o pior...Tem mais feridas para se reabrirem e eu não sei se o corpo aguenta, somos pessoas, poxa.Pessoas que vivem cada coisa que pensam N vezes antes de julgar alguém, cada um tem seu segredo, seu maior medo, sua maior dor.Mas a minha não é exatamente minha mas de um todo, um todo tão grande e tão meu que faz parte de mim.Não importa mais Papai Noel, esse ano se houver presente que seja de verdade a paz, aquela que me coração precisa.
Entenda-se: Cuide daqueles que amo, leve paz a eles e serei inteiramente grata.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Recado:



Há uma coisa que parece que ninguém fala, há milhares de textos e montagens sobre como diferenciar homens de muleques ou sobre como ser homem de verdade e saber se portar assim.Desde aquilo que genericamente achariamos sexy até uma atitude após uma briga, mas sempre esquecemos da escrita, do ato de escrever.Uma dica: Se ela lê muito, vai amar ler algo seu e se ela escreve vai gostar mais ainda.Não é por obrigação nem tem que ser nenhum "Caio Fernando Abreu" (o qualquer outro de sua preferência) tem ser de coração, afinal o que vale mesmo é a surpresa de saber que em algum momento você parou para escrever sobre o que sente , sobre o que pensa e olha que sabemos o quanto isso dá trabalho.Ela não quer ler frases feitas, mas sorrirá ao ver você tentando criar as mais complexas metáforas par dizer simplesmente: "como você é linda, meu amor".Ela rirá ao pensar que você tentou fazer tudo o mais perfeito possível, a letra mais bonita que já o viu fazer e claro que você tentará impressioná-la se quiser realmente encarar o desafio.Aí então ela perceberá que mais do que na letra você se esfoaçará para se colocar da maneira mais verdadeira e sentimental possível e sem perceber vai escrever sobre si mesmo, um pouco mais tímido por se expor de uma forma diferente sobre algo tão íntimo, porém de uma maneira tão bonita que ela vai achar a coisa mais linda do mundo.Por que é isso que elas fazem quando amam de verdade: elas encaram a intenção, contabilizam os esforços em forma de reconhecimento e retribuem com mais amor.Por isso que repito: é a inciativa de falar a "língua delas" ao menos uma vez, que conta.E pode encerrar com um simples 'eu te amo', pois sebmos que o amor quanto sentimento é infinito e puro não se ama mais ou menos, pois se você realmente ama isso já deveria significar tudo.




Ps.:Tinha que dra uma resposta a esse 'movimentos no facebook' sobre aquilo que os homens deviam fazer, e sobre se apaixonar pro alguém que lê e senti muita falta disso, de simplesmente considerarem a diferença de se saber ecsrever para alguém com o coração.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

I wish you here.



Minha melhor inspiração, meu maior desafio, minha maior saudade, meu maior refúgio, meu maior sorriso, minha lágrima mais doída.Mas tem uma hora que a gente cansa de sentir a dor que traz desse imenso vazio que a vida deixou, tem uma hora em que seu corpo e sua mente ficam exaustos de tanto que dói, de tanto relutar.E depois disso só se consegue sorrir, lembrar das coisas boas, das conversas, das histórias, dos segredos, dos momentos, dos abraços, das gargalhadas, das aventuras e é assim que ele se mantém vivo e perto de cada um de nós.Talvez você ainda não saiba o verdadeiro valor de sorrir ao lembrar de alguém, talvez você não entenda como é de verdade sentir falta de alguém, aquela falta irredutível, sem infantilidade, sem drama, sem excessos só você e o buraco que ficou.E eu espero de coração que você não precise nunca passar por isso, ainda mais tão cedo...
Eu só queria senti-lo por perto, só queria que ele estivesse aqui.
Sem pressa, sem dor.