sábado, 31 de dezembro de 2011

Pode vir quente que estou fervendo.




Agradecer.Agradecer.Agradecer.Agradecer.
2011 foi finalmente um ano de relizações.Um ano em que eu posso olhar para trás e dizer sem nenhuma dúvida: como eu fui feliz!Não sei se você já sentiu, de verdade, a sensação de que tudo valeu a pena, extamente tudo.Sem grandes decepções,sem nenhuma frustração, sem se arrepender de nada, entende?Esse ano descobri o que é se sentir plena, se sentir firme e forte para seguir em frente sabendo que fiz escolhas certas das quais me orgulho muito.Virar o ano de consciência tranquila sabendo que tudo que recebi foi merecido por atitudes honestas, em que ser sincera consigo mesmo e com o outro é o melhor caminho para seguir em frente de verdade.Por que no final não importa o que virá ser, a não ser por aquilo que está sendo, entende?Pois, no futuro cada um pode seguir seu caminho da forma como bem entender, mas você se responsabiliza apenas pelas suas atitudes e intenções.Saber sair de cabeça erguida em qualquer situação, quando tudo o que fez foi verdadeiro, agora o que vão falar e fazer com isso o problema é deles.Entenda de uma vez por todas:as pessoas são muito babacas, mesmo.Então não se decepcione mais (ok, difícil!Mas preste bastante atenção) , analise bem os fatos e as pessoas com muita realidade, assim passarão a ser apenas seres comuns cometendo erros previsivelmente estúpidos, ou como quiseres, sendo apenas: seres despresíveis.Mas caro leitor, a vida é assim mesmo.Com o tempo aprendemos a lidar com nós mesmos, com aquilo que queremos e a ter coragem para seguir nossos sonhos, valores e princípios.E a sensação de que tudo está tomando rumo certo é melhor do que se possa imaginar, acredite!Encontrar seu caminho, escolher um curso e ir se apaixonando cada vez mais poo ele, conhecer pessoas fantásticas, e descobrir o quanto você foi fantástica por reconhecer e conservar velhas amizades que você sabe..são um alicerce!Ver a vida das pessoas mudando também, pessoas que merecem o melhor e estão cada vez mais conquistando seu espaço, sua felicidade.Cada um do seu jeito cada um ao seu tempo.É por tudo isso que agradeço!2011 foi um ano de ouro.Entre gargalhadas e lágrimas, muitos ganhos e uma perda em espacial, eu vivi.Viver... sabe?Viver mesmo...A energia da vida é isso: viver.Quanto a 2012 só dependerá de mim, de novo!Aquela história de construir sua própria sorte e deixar que deus, que o destino, ou a vida mesmo se encarregue do resto.Mantendo firme a mesma filosofia de anos: Entrego, confio, aceito e agradeço!Amém.

Já disse e repito: 2012, pode vir quente que eu estou fervendo!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Ah, é....Natal.



Nunca entendi quando as pessoas não gostavam de Natal, muito menos quando diziam ser uma data triste.Mas ai vem a vida e te mostra que tudo é possível, reabre feridas que jurava ter cicatrizado, quer dizer, que jurava terem sido tampadas por uma porção de pele nova e não teria como reabrir e voltar a respirar, a doer.E de repente os fins de ano simplesmente passam, uns anos com um pouco mais de animação que outros mas nunca mais os mesmos.Nem o aniversário tem o mesmo sabor, quer dizer dessa vez não tinha um gosto tão amargo, havia uma doçura com um pouco de frescor mudando tudo.Mas algo se acomodava aqui dentro mas só por existir, ainda que hoje apenas na memória, teria a capacidade de fazer os anos de repente passarem sem eu exatamente viver e sempre com uma falta enorme de percepção de que se viveu, entende?É a sensação de estar vivendo de forma superficial como se algo impedisse que os bons momentos permaneçam apenas como bons momentos e eu não sinta exatamente que isso é fazer história.Aqui ficaram registrados muitos desses momentos de sede de vida, de movimento!Meu refúgio, meu campo neutro, minha zona de conforto aonde eu falo de tudo me exponho de verdade até na ficção, solto o verbo sem necessariamente explicitar os medos e as agustias, minha luz, meu som, minha dimensão.É muita coisa para falar, e eu sou assim mesmo quando entro no meu mundo, vou falando e falando...Mas e o natal?Esse perdeu o sabor quando eu perdi o chão, quando aquela ferida se abriu de uma tal maneira que me vi pisando em ovos.De repente me senti exposta numa história que não era minha, num cenário que não era o meu, era como se fosse uma rede, aonde nada mais podia resistir e tudo se rompeu.Você sabe...Como uma infecção generalizada num corpo que se chama família.E então o Natal?Esse eu aprendo a viver de um outro jeito uma outra maneira, a história será escrita de outra forma e eu vou fazer de tudo para que seja de uma forma melhor, restaurando a leveza e a alegria do natal e do momento sabe? Mas o pior...Tem mais feridas para se reabrirem e eu não sei se o corpo aguenta, somos pessoas, poxa.Pessoas que vivem cada coisa que pensam N vezes antes de julgar alguém, cada um tem seu segredo, seu maior medo, sua maior dor.Mas a minha não é exatamente minha mas de um todo, um todo tão grande e tão meu que faz parte de mim.Não importa mais Papai Noel, esse ano se houver presente que seja de verdade a paz, aquela que me coração precisa.
Entenda-se: Cuide daqueles que amo, leve paz a eles e serei inteiramente grata.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Recado:



Há uma coisa que parece que ninguém fala, há milhares de textos e montagens sobre como diferenciar homens de muleques ou sobre como ser homem de verdade e saber se portar assim.Desde aquilo que genericamente achariamos sexy até uma atitude após uma briga, mas sempre esquecemos da escrita, do ato de escrever.Uma dica: Se ela lê muito, vai amar ler algo seu e se ela escreve vai gostar mais ainda.Não é por obrigação nem tem que ser nenhum "Caio Fernando Abreu" (o qualquer outro de sua preferência) tem ser de coração, afinal o que vale mesmo é a surpresa de saber que em algum momento você parou para escrever sobre o que sente , sobre o que pensa e olha que sabemos o quanto isso dá trabalho.Ela não quer ler frases feitas, mas sorrirá ao ver você tentando criar as mais complexas metáforas par dizer simplesmente: "como você é linda, meu amor".Ela rirá ao pensar que você tentou fazer tudo o mais perfeito possível, a letra mais bonita que já o viu fazer e claro que você tentará impressioná-la se quiser realmente encarar o desafio.Aí então ela perceberá que mais do que na letra você se esfoaçará para se colocar da maneira mais verdadeira e sentimental possível e sem perceber vai escrever sobre si mesmo, um pouco mais tímido por se expor de uma forma diferente sobre algo tão íntimo, porém de uma maneira tão bonita que ela vai achar a coisa mais linda do mundo.Por que é isso que elas fazem quando amam de verdade: elas encaram a intenção, contabilizam os esforços em forma de reconhecimento e retribuem com mais amor.Por isso que repito: é a inciativa de falar a "língua delas" ao menos uma vez, que conta.E pode encerrar com um simples 'eu te amo', pois sebmos que o amor quanto sentimento é infinito e puro não se ama mais ou menos, pois se você realmente ama isso já deveria significar tudo.




Ps.:Tinha que dra uma resposta a esse 'movimentos no facebook' sobre aquilo que os homens deviam fazer, e sobre se apaixonar pro alguém que lê e senti muita falta disso, de simplesmente considerarem a diferença de se saber ecsrever para alguém com o coração.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

I wish you here.



Minha melhor inspiração, meu maior desafio, minha maior saudade, meu maior refúgio, meu maior sorriso, minha lágrima mais doída.Mas tem uma hora que a gente cansa de sentir a dor que traz desse imenso vazio que a vida deixou, tem uma hora em que seu corpo e sua mente ficam exaustos de tanto que dói, de tanto relutar.E depois disso só se consegue sorrir, lembrar das coisas boas, das conversas, das histórias, dos segredos, dos momentos, dos abraços, das gargalhadas, das aventuras e é assim que ele se mantém vivo e perto de cada um de nós.Talvez você ainda não saiba o verdadeiro valor de sorrir ao lembrar de alguém, talvez você não entenda como é de verdade sentir falta de alguém, aquela falta irredutível, sem infantilidade, sem drama, sem excessos só você e o buraco que ficou.E eu espero de coração que você não precise nunca passar por isso, ainda mais tão cedo...
Eu só queria senti-lo por perto, só queria que ele estivesse aqui.
Sem pressa, sem dor.

sábado, 12 de novembro de 2011

Cuidado: Frágil.



Existe um sentimento sem nome, sem forma, sem controle.Existe algo aqui dentro no meio da bagunça dos meus pensamentos , dos meu sentimentos.Como se proteger do outro?Daquilo que o outro faz e não tem noção da proporção que isso toma dentro de nós?Daquilo que o outro faz e não perecebe o quão injusto está sendo, e o quão justo nós possamos ser diante da falta de justiça do outro?As pessoas nunca sabem com aquilo que estão mexendo, ninguém é de pedra assim como ninguém é de porcelana.E esse desconhecido é onde mora o perigo e o cuidado.Cuidar para que não se quebre algo puro e frágil que guardamos:o coração, uma meória, um segredo...Perigo de não saber o que se pode ferir em alguém e as consenquências extremas, mas necessárias, que um ato falho pode causar.Não fique ao lado de uma pessoa para compartilhar momentos juntos e depois desqualificar, diminuir o que aconteceu.Pessoas não tem a dimenção inata de um objeto, podemos quebrar inteiramente por dentro e dar um sorriso para evitar preocupações ou fofocas.Como podemos quebrar inteiramente e nos reconstituirmos e ainda assim não se pode apagar o que se viveu, todos sabemos que as cicatrizes ficam.Feitos de carne, osso, razão e sentimento use tudo isso a seu favor.Podemos ferir mas podemos curar, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é¹ e dentro da nossa capacidade de tocar o outro tem também nossos próprios medos, anseios e segredos que nem sempre desejam ser tocado.Cuidado com o que você fala e com o que você faz é simples:Cuide bem do seu amor seja quem for².




¹Referência à música "Dom de iludir" do Caetano Veloso.
²Referência à música "Cuide bem do seu amor" dos Paralamas do Sucesso.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Você.


A única pessoa capaz de mudar minha sorte.
Aquela que é reponsável por me dá força e manter-me de pé.
Mesmo quando lhe deixarem de lado você ainda terá a ela.
Caso não a aceite como ela é, pode ser o pior embate da sua vida.
Toda a dor que sentires só ela poderá, de fato, lhe ajudar.
Terá um momento em que você se sentirá sozinha e todos seus amigos estarão ocupados cuidando de suas vidas e se você não cuidar bem dela, você sentirá de fato a maior solidão que pode existir.
E não importa os altos e baixos da vida pois ela estará sempre lá para te ajudar a reeeguer-se.
Maior fidelidade você não irá encontrar em mais ninguém a não ser nela, por isso cuide bem.
Só há uma única pessoa que pode mudar a sua vida:
Você.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

"Faz de conta" que fiz de mim.


Detetive até professora.Humilde e batalhadora até rica e altruísta.Caçadora de zumbis até ter poderes sobrenaturais. Alice. Ariel. Pocahontas. Jasmin. Mulan. Bettlejuice. Chaves.
Me criei de diversas formas diversos jeitos, sempre mudando.Mudando...o que?Criei em mim a idéia de que não gosto de me ver igual, mudo de gírias, de cabelo..Mas mudei mesmo?Mudava tanto que o cabelo era sempre curto, as gírias eram poucas.As idéias eram basicamente as mesmas de hoje só que com menos convicção, menos vivência, menos maturidade.As paixões as mesmas...Aos 8 anos já sabia que escreveria de um modo diferente quando a professora perguntou "você sabe o que significa acarinhar?"-era claro que eu sabia e queria mesmo que os olhos da lua acariciassem o menino.Mas me fiz de uma menina qualquer de 8 anos sem graça e apenas respondi contida "hã hã...-e balançando a cabeça com sinal negativo".Tagarela desde sempre, dorminhoca desde sempre, revoltada com as imposições feitas ao meu sexo desde sempre.Música brasileira à internacional desde sempre, sem nenhum preconceito ou ignorância quanto às preciosidades estrangeiras.As brigas com os irmãos são as mesmas desde de sempre.Tudo que eu fiz de mim, tudo aquilo que em algum momento eu me permiti ser, construiu o que eu sou hoje, não muito diferente do que antes só que ...melhor.Ainda mais eu mesma, com a personalidade ainda mais definida, ainda mais livre para ser o que eu quiser.Só que agora de cabelo longo, com mais sandálias do que tênis, com mais argumentos do que apenas instinto, agora com um amor, com a comprovação de algumas verdades antes apenas teóricas, com menos arrependimento pelo passado, com mais orgulho do presente.E principalmente com a clara idéia de que...será mesmo que gostei de mudar e mudei tanto assim?Quis deixar o cabelo crescer para mudar da rotina de cortar sempre, já estou cansada dele grande quero cortar de novo, porque odeio a sensação de me manter a mesma e pior é essa sensação que sinto agora de simplesmente ter medo de mudar ou simplesmente acomodar.Mas será que eu cortando não seria como voltar àquilo que de certa forma, eu sempre fui?Será que só agora que eu realmente mudei?Não sei se é esse hábito rotineiro de me encher de questões as quais não consigo responder mas que me põe a pensar e produzir diversas teorias sobre mim mesma, ou se é simplesmente o hábito da inconstância.Para agora preciso de um pouco mais de coragem para ousar, para eu não parar no tempo e me manter numa zona de conforto.Mas até que eu me orgulho de tudo isso, do que fiz de mim, do que achei que fiz de mim.E é tão bonito olhar para fotos quando criança e perceber que eu sempre fui eu mesma, não importa o papel no faz de conta ou na vida real, tudo que eu faço e falo tem uma marca minha.E é tão bom se ver naquilo que construiu você, quer dizer, se ver de algum jeito na tua obra que ajudou a você ser quem você é, e será assim sempre.Talvez complexo e um pouco estranho, mas real até nos faz de conta que já fiz.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Para se viver.

Fujo de juras e promessas, não quero e nem tenho o poder de limitar toda uma vida com meras palavras.Mas sentir o que eu sinto sem pensar e desejar o futuro é impossível.Não existe a opção "não sonhar" quando o que se vive já parece um sonho.Contudo essa utopia romântica com direito a muito drama e sentimentalismo é intensa de mais para ficar no campo das ideias, merece ser vivida.E quando se vive, o drama e sentimentalismo dão espaço ao companheirismo e compreensão e é isso que marca uma bela história de amor.Quanto ao tempo, só a sorte e nossas atitudes poderão dizer até quando irá durar, mas quanto ao desejo que fique claro: " que seja eterno enquanto dure e que dura para sempre".

sábado, 27 de agosto de 2011

Aonde


Aonde guardei nossos dias?Aonde guardei nossas alegrias?Aondei guardei nossos sorrisos infantis e expressões tímidas quando não conseguiamos ainda enxergar tamanha amizade?Aonde vou estar quando lembrar de você não irá doer tanto?Aonde será que vou me encontrar quando estiver em paz comigo mesma e sentir que você está também?Aonde foi que perdi aquele contato que nos tornou tão fortes e tão eternos?Aonde foi que viver deixou de ser tão amargo?Em que lugar dessa estrada deixamos um entrar na vida do outro e se sentir honrado por isso?Em que lugar posso rezar por você sem te atrapalhar?Em que lugar será que vou superar o dia da tua partida?Em que lugar será que você está agora?
É...Escrever para você é sempre bom e sempre será.Com respostas ou não eu sei que a vida vai mostrando aos poucos e tua vida vai se perpetuando na vida de cada um que você cruzou o caminho.Sabes que eu sou simplesmente grata por tudo: cada detalhe, cada sorriso, cada confissão, cada chuva, cada abraço, cada conselho, cada sermão (mais meu do que seu, fato!), cada momento que passamos juntos que eu sempre fiz questão de lembrar e sentir, e agora reviver para sempre aqui dentro.Repito sempre: Fique em paz.Guarde de nós só o que for bom!É o jeito mais certo de ficarmos bem com nossas vidas.E nunca se esqueça eu te amo, eu e muitos que sentem até hoje tua partida.

Ao meu anjo,
Eduardo Machado.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Deixe viver.



Deixe essa história sair do coração e da nossa imaginação, do campo das iéias para a realidade.Nos permita viver essa relação,não há com o que se preocupar!As frustrações vem de experiências, mal vividas, mal resolvidas e eu não quero ser mais um desses- não me faça ser um desses.Não quero ter coragem, amor e sonho e simplesmente me privar daquilo que é simplesmente viver, por qualquer razão que não seja a minha.Não quero fechar os olhos e sentir algo que não seja todo esse amor.Não quero traçar planos que não se realizem junto aos seus.Não quero abrir os olhos e ver uma vida que não seja a que escolhemos, a que eu não escolhi para mim.Será que há algum pecado em confiar na sua própria educação, e na vida?Não fiz nenhuma grande besteira na minha vida a não ser não me entregar a algo real.E por agora é só isso que eu quero- viver o bem maior que deus poderia em dar: O amor, encarnado em você abrigado em mim.



"Acreditar em algo e não viver é desonesto." Mahatma Gandhi
Essa frase nunca fez tanto sentido quanto agora.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Leve.


Tudo de mais espontâneo.Um sorriso que não se cansa de aparecer, ainda séria o guardo no canto da boca- sempre.Em meio ao silêncio não há nada mais bonito, nada supera.Nada me prende mais do que o silêncio, o nossos silêncio , bem pontuado, bem pontual mesmo sem hora pra chegar parece estar sempre na hora certa.Palavras não ditas pairam do seu olhar para o meu, e por mais que eu insista em ouvi-las eu sei que no fundo não importa.Oralizadas ou não transparecem ali naquele aparente vazio e estão sempre aqui dentro traduzidas em sentimentos, na sua mais sincera forma.E repentinamente algumas delas surgem, meio sem nexo e até repetitivas mas sempre gostosas de serem ouvidas.Sabe...é por essas e outras que a gente fica assim...Feliz.E não é algo superficial, com medo de que a qualquer momento venha uma tempestade e leve esses bons ventos para longe.E muito menos é aquela felicidade que prende, que nos instiga a controlar tudo para que nada saia do lugar.Essa minha felicidade vem na sua forma mais pura, vem tão leve que quando eu percebo já estou rindo sozinha.Já estou sentindo os detalhes da vida que antes eu só observava e por mais detalhista que fosse e quisésse valorizar as coisas simples da vida, tudo muda quando passamos a experenciá-las.É outro entendimento, outra visão por que o que antes era ideia agora é sentimento vivo fazendo ainda mais sentido, tudo fica mais real, mais palpável.E é em meio a tudo isso que me encontro desde que te encontrei, melhor desde que decidimos nos reencontrar sobre uma nova perspectivaRrepensando talvez eu não tenha dito tudo até agora, acho que faltaram algumas palavras ocultadas -como sempre, talvez sejam só as que importam: Eu te amo.


*Mereces um prêmio, pois você realmente conseguiu.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Plano?

Foi exatamente isso que pensei.Teria sido um plano todo esse tempo ainda que inconscientemente?Será que valeria a pena ter um plano em que eu fosse o alvo?Teria sido um plano da vida?Depois de tantas coisas, tanto tempo...Eu descobrir algo em você que despertaria algo em mim?Seria esse o plano da vida?"Você pensa de mais" É o que eu ouço... é o que eu sempre ouço, fato incontestável da minha personalidade.É... eu penso de mais.Mas o mais engraçado é que tudo aconteceu nos milésimos de segundos em que não pensei, e foi a primeira vez que isso tinha acontecido comigo.Eu não pensei!Ainda mais num momento como aquele, se fosse outra pessoa, outro enredo , outra história provavelmente eu teria pensado e o rumo teria sido outro.Mas não...Eu estava lá , você estava lá, até ela estava lá(rs) e algo foi maior do que eu.Algo tomou minha razão, e o que mais me assustou: eu não me arrependi depois.Talvez você não entenda, mas arrependimento é uma palavras constante na minha vida, como pode alguém pensar tanto e se arrepender mais ainda?Pois é...Um parênteses nisso tudo: eu também sou muito contraditória!Mas o melhor é que sendo um plano ou não, eu estou bem...Muito bem, obrigada!Quanto a pensar...a se arrepender...Deixa isso pra lá eu estou aprendendo a deixar também.

terça-feira, 28 de junho de 2011

De mim.

Quem ousar gostar de mim, que goste não pela maquiagem que combine melhor com meus olhos, nem pela roupa que fique melhor em mim , muitos menos pelo jeito que me faço com alguma intenção.Goste quando eu estiver distraída sendo apenas eu mesma, sendo simplesmente aquilo que sou, de cara limpa, com meu jeito mais espontâneo.Pois ai sim acreditarei no seu gostar, do contrário se aventure a me conhecer primeiro.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Aqui dentro

Talvez esteja como quem espera a nota certa, no momento certo.
Talvez mais preocupada coma letra, pois a musicalidade seria consequência.
Talvez esperando sentir algo que realmente a motive.
Talvez com medo de jogar palavras fora.
Talvez sinta falta daquela inspiração.
Talvez pense ter perdido a conexão.É...Talvez não.
Talvez saiba que é passageira, e logo logo as coisas fluirão novamente.É...talvez sim.
Sejá lá qual for a forma de sentir e transmitir isso, não importa pois não está vindo.
Me desculpem sinceramente, é que eu não gosto de vir aqui e não falar nada.
Ou, escrever coisas banais, sem graça.=X
Mas eu precisava vir escrever, inclusive, para dizer que não tenho conseguido escrever muita coisa.=/
Desculpa.
É... deve ser quase tudo isso.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Vazio.

É assim que as coisas estão.É assim que as coisas são?É síndrome de inferioridade ou é a realidade se jogada na sua cara constantemente?Será mesmo que já temos capacidade completa de compreensão da vida?De posicionamento diante dela?Só sei que tenho questões por que penso nelas...A dúvida me surge como um sintoma...Um sintoma de estar vivendo, de estar crescendo.Nada que é inquestionável me é confiável, é nisso que acredito.Enquanto me indago , me viro do avesso e me confundo ainda mais tem tantas outras pessoas passando por tudo despercebidos ou se achando aptos de mais pra tudo que venha a viver...Dedico meu pensamento a elas nesse momento para qua que despertem e passem a pensar mais...Viver com consciência até mesmo a espontaneidade é dar sentido a vida, é se entregar mais, é ser mais.Só não exagere, para não ficar como eu ...perdendo o limite da realidade com o medo de ser real.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Moça Bonita.

Moça bonita dos olhos repletos de sinceridade e mistério.Como podes sorrir guardando um suspiro de dor neles?Janelas da alma, com certeza.Me confundem, me inibem, me desconcertam, me confortam, me instigam.Te conhecer mais, te querer mais, te cuidar melhor.
Gosto de todos os teus sorrisos até quando não queres sorrir e faz de provocação, mas o meu preferido é aquele que transparece no olhar.Sei da tua alegria antes de focar teus lábios, ilumina de dentro pra fora quase uma "Namastê" , diretamente da sua alma para a minha.Como podes?
E tua voz?Ao acordar pareces outra pessoa, outra forma de ser linda, como só tu sabes fazer.Quando ri desafina, muda o tom ...Minha cantora predileta quando calada.Sem aula de voz, sem dom divino, apenas minha rouca quando dorme mal, minha gralhada preferida quando descontrola no riso.
Posso rir só de lembrar do teu riso fora de hora, sem nexo, sem fim.Gargalhada gostosa de criança, gosto disso.Menina sempre, riso sem vergonha, sem pensar, sem regrar tua espontaneidade, sem se prender, sem se perder.Por bobagem, por consideração, por educação.Cada riso uma história, uma palavra não dita, tens isso bem definido.Até na Internet cada forma de riso tem um porquê, uma razão de ser e estar.Tens a capacidade de significar tudo e com isso me fazer entender e admirar ainda mais esse teu jeito.
Sentir tua boca....teu batom.Aquele que usas pra escrever tua boca na minha, para marcar toda a afeição na bochecha, para marcar minha audácia ao pensar que pudesse dormir na viagem e sair ileso.Que lábios... traduzem desejos, transmitem amor.Não por favor ...não mordas...ou é nervosismo ou é sedução.Sabes que meu ponto fraco está na tua alma, mas não duvide, não instigue..não provoques.Sou um homem apaixonado, submerso em amor tenha piedade de mim.
Em pensar nas tuas pernas quando cruzadas cruzam minha mente.Ou como moça meiga e delicada, ou como mulher decidia e fatal.Tuas pernas...essas que quando te levam para longe de mim me trazem uma saudade sem tamanho.As mesmas que confundidas com as minhas sempre me fizeram sentir-me em casa, como se ali fosse meu lugar, junto a ti.Não entendo como mesmo paradas te fazem correr para mim, para meus braços para minha proteção.Mas adoro quando corres e faz o vento trazer teu perfume, que é de tamanha leveza que flutuo até os melhores momentos nossos tantos passados quanto futuros.Mas detesto quando a mesma a mantém parada , estática diante do medo não a deixando chegar a mim e mesmo quando me aproximo parece que criastes uma barreira.Mas confio na tua coragem que mesmo quando tremem você consegue prosseguir, que orgulho!
Pequena, não chores, por favor, não mergulhe teus olhos nessa água salgada com gosto de desmerecimento- eu sei que estás pensando isso.Aceite isso tudo apenas como um amor que eu construi com você, tudo que eu sinto foi por que você me deu motivos.Quando acordar já terei partido e peço pra não se esquecer do nossos planos, dos teus anseios e quereres mais profundos.Te deixo nesse momento com teus sonhos de menina e prazeres de mulher.
Pois bem meu bem continue assim bonita como és, no teu jeito mais puro e verdadeiro que só você sabe ser.

Com todo meu carinho e respeito, seu amor- todo seu.



*Primeira vez que escrevo de homem para mulher espero que gostem.=X

sábado, 30 de abril de 2011

Equality.

Estou viciada na nova música do Ricky Martin: The best thing about me is you porque além de gostosa de se ouvir tem uma letra que me leva, sabe?Fora que o próprio clipe é lindo...E ele está lindo de mais também!Nunca o achei tão bonito quanto agora...Acho que é a felicidade sabe?Estar bem por sentir confiança em ser o que se é, saber que és perfeito exatamente como fora criado.Isso tudo passa uma certa beleza ,sabe?
Sei lá...Isso tudo me dá uma sensação de paz sabe?De buscar o máximo de fidelidade comigo mesma, e saber que não está fazendo nada de mais a não ser conquistando a minha própria felicidade.Chega de julgar o outro vamos julgar nossas próprias ações e buscar sempre o melhor em nós mesmos, só podemos buscar um mundo melhor se primeiro buscarmos isso em nós mesmos.=)

E no meio disso tudo me encontro feliz, mais do que nunca.*_*

"I'm as happy as I can be Cause I'm allergic to tragedy
The doctor says something's wrong with me,
The smile on my face has no remedy."
The best thing about me is you-Ricky Martin

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Sobre o outro.

O fechar dos olhos, o abrir de um novo mundo.
O esquecimento do passado, a cautela com o presente.
O peito aberto, a alma fechada.
Quem descobre o outro sem o conhecer?
Quem gosta de alguém sem se interessar pela pessoa?
Pelo que faz o coração pulsar mais forte e a alma vibrar de emoção?
Os segredos não mais sagrados dividem mundos, tempos, memórias.
Se o olhar estiver mais frio talvez talvez seja carência de calor no coração.
Uma vez disseram que o mais difícil de se amar é quem mais precisa.
Pois é, eu acredito nisso.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

É tão certo.


De novo me encaro em cima do muro.Do muro de alguém que ocupa os dois lados da vida, o que seria os extremos de se viver, ou melhor o limite.Como pode a vida passar e simplesmente não perceber tudo que se viveu?Quando percebo isso parece que toda a minha história, tudo que somos, o que fomos está aqui pulsando.Pareço viver, ainda que na memória, tudo aquilo que passou, que não volta e caio em mim.Nossa história é maior do que eu pensava, mais bonita do que parece.Talvez, mais uma vez, as pessoas desconheçam a minha verdade, a mais íntima verdade sobre minha relação com as pessoas, no caso, você.De longe ninguém diz, ninguém pensa em quantas vezes estive ao seu lado.Quantas vezes me senti diferente aos teus olhos , não desejei ser assim nunca mais e com o tempo você me aceitou e eu também.Quantas vezes chorei ao ver dor em suas palavras ásperas ferindo quem mais te ajudou.Quantas vezes mudei e melhorei pensando em você, em tudo que é e em que você se tornou para mim.Não quero pensar na hora que o muro desmoronar e eu cair lá de cima, não haverá mais dois lados aí acabou.E ao pensar na vida e nos seus caminhos hoje eu sei que é tão certo, tudo tão certo.E eu já não tenho escolha eu participo do seu jogo, que é viver.

*Final fazendo referência a música Fogo do Capital inicial.

sábado, 19 de março de 2011

Tão estúpida.

Como pode você simplesmente pirar e atrapalhar tudo?Pirar a ponto de achar que atrapalhou tudo?Tudo?Mas que tudo, se nunca houve nada?Como pode ficar na pilha de resolver algo que ouve ser nada de mais?Como pode cismar com tal coisa a ponto de não segurarmos mais nada?Pra que ser tão impulsiva?Com brincadeiras tão inconvenientes?Tão incosequente?Tão neurótica?Tão estúpida.
Não sei como nem porque, só sei que depois de tanto tempo parece que nos desacostumamos a sensação de conhecer o outro, mesmo me sentindo livre, da maneira como eu gosto de ser ainda assim me atropelo nas minhas ansiedades, na minha insegurança, nessas tantas confusões.E acabo tendo uma postura e um discurso que parece ir contra ao que eu realmente quero no momento, ao que eu realmente sinto.Eu só queria continuar a me sentir assim..feliz.E agora só consigo pedir desculpa, por falar de mais, por exagerar de mais, por ser chata de mais.
De volta a estaca zero.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Simplesmente.


Vão dizer que parei de escrever, que sumi, que estou diferente, que estão com saudades, que não me entendes, que pensou ter me decifrado.Vão querer julgar minhas ações, controlar meus movimentos, conhecer meus novos pensamentos.Vão pensar no que me tornei, pra onde estou indo e aonde quero chegar.Mas no final não é nada disso, eu estou apenas vivendo.E quando o coração bater forte a mente inquietar não hesitarei em voltar e escrever sempre, mais e mais.
=)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Folhetim.

"Mas na manhã seguinte não conte até vinte, te afasta de mim.
Pois já não vales nada és página virada, descartada do meu folhetim."


Por que não querer nada eterno agora, não significa querer algo vazio, vulgar.Já disse e repito:Se for fulgás que vá e não leve nada de mim, mas se for algo a mais pode vir do jeito que for e ir como tiver que ser.

E será assim apartir de agora.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Chega.

Parem de reclamar das suas vidas medíocres, que vocês mesmos a fazem assim.--'
Por que será que deixamos crescer em nós idéias tão ridiculas e deturpadas de felicidade?
Por que perder um namorado vale sua vida, seu amor próprio e tudo que só você pode construir?
Por que atirar pedras em tudo e todos, só porque não nos queixamos o tempo inteiro?
Por que reclamar de Deus se é você que não quer ser ajudado?
Por que vale mais a pena remoer os pequenos problemas o tranformando-os em dificuldades gigantescas a serem superadas, ao invés de buscarmos forças nas pequenas alegrias?
Para mim é nítida a forma como as pessoas se deixam levar por coisas que poderiam ser simples se não fosse o hábito de dramatizar tudo.


Chega!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Confissão.

Tenho sede.Ansiedade.Para o amor.Não.Definitivamente ansiedade não participa efetivamente do meu vocabulário.Apenas viagens e amor.O amor é campeão.Só de pensar nele sou capaz de senti-lo, só coma imaginação.Aliás esse é meu fardo.Sou de tal forma que um olhar mais profundo e capaz de mexer comigo.Um sorriso de canto mais espontâneo fica em minha mente.Uma fala, um carinho me levam para um lugar onde eu gostaria de estar sentindo tudo de mais bonito.É amar a idéia de estar amando.A imaginação vai longe, ela faz todo o trabalho de me tirar os pés do chão e suspiros do coração.Enquanto isso o coração continua lá praticamente intacto se não fosse as ilusões que eu mesma crio.Devo ser assim por me doar de tal forma as amizades e acreditar sempre no melhor das pessoas, até que me provem do contrário.Talvez tamanha ansiedade seja para disfarçar um desfalque da alma, uma incapacidade amar ou seja para eu disfarçar todas as minhas complicações em me encantar com alguém.Não que seja tão difícil assim, me encanto com pessoas, culturas, idéias tudo mas até chegar no coração...no amor?Aaaah eu não sei o que acontece.Parace que ele está trancado num baú e sem querer joguei a chave fora.Eu acho que sou simples de mais e o mundo não está mais com essa simplicidade toda.Eu só queria ser totalmente humana, ter pelo menos a chance de chorar por amor, de sonhar pelo amor ( e não o contrário).Talvez também, esteja fada a ser amiga, a ser aquele tipo de pessoa subtituta...E eu que só queria sentir que posso amar, mesmo que não fosse agora.Só queria me sentir totalmente humana.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

E agora?

_Se eu te contar meu segredo,vai me olhar sem medo?Como na primeira vez que sorrimos juntos,
e na última que sonhamos acordados.Vai me ligar de madrugada e dizer que ta tudo bem, e não vai sair do meu lado?Vai dizer que está meio impressionada mas que tudo vai passar?Sabe...preciso ouvir que tudo vai ser bom de novo, tudo vai se acertar.Me desculpa por todos esses anos, é que eu tenho tanto medo...Eu olho para o espelho e me sinto uma pessoa falsa, que não tem coragem de se encarar nos olhos, não tem coragem de se ver chorar e sorrir da forma mais sincera possível.eu sei que você não merece nada disso, nada do que passou comigo...essas tantas revelações que no fundo pouco revelavam.de repente nem eu saiba como sou realmente, e nem saiba me explicar para você mas de um forma estranha eu sei que te amo.Eu-te-amo.

_...

_Me perdoa.Diz alguma coisa preciso de uma resposta.

_4 anos...Você teve 4 anos para fazer eu te amar e eu te amei mesmo com tudo.Tantas mentiras,e ainda assim eu te amei da forma mais intensa e real.E agora nem sei quem você é, não tenho sentimento algum por essa nova pessoa a não ser desprezo por tudo que ela me fez passar.É só isso que posso dizer.

[tututu]

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Explicações..

Ando com pouca inspiração para textos longos, intensoso meu mais...Tenho aparecido mais no tumblr e pelo visto ficarei meio fora do ar por aqui...Quem tiver também pode seguir e comentar que eu visito e se gostar sigo também.=))
Aparecerei aqui mais para ler os blogs e comentar..Enfim desculpem o certo desleixo mas não é maldade não..E nem penso em abandonar isso aqui.;))

É isso...Beijooos!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Feche os olhos...


...e faça um pedido.Peça tudo de dentro da sua alma.E não de uma forma superficial, peça aquilo que possa mudar a sua vida de verdade.Não peça máscara para você se esconder, e esconder suas verdadeiras necessidades.Por que um dia você vai entender que sua carência é fruto de uma outra necessidade, não a de ter alguém por perto mas sim de conseguir sentir-se bem consigo mesma.Um dia vai entender que o dinheiro vem para sobreviver, para te servir e não para você servir para ele.Vai saber também que o amor acrecenta, complementa mas quando souber duvidir e que um grande amor só é realmente grande quando nos torna uma grande pessoa.Ore.Mas ore com a alma pois só com a mais pura verdade poderá mover moinhos.Isso tudo e um monte de outras coisas, que só sentindo na pele você vai de fato entender.Fechei meus olhos e pedi coragem.Desistir de mim e da humanidade jamais.