quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Durma medo meu.





Me abraça.
Me cerca.
Me envolve como se fosse amor, paixão, fixação, não sei.
Me atormenta e descobre o piso falso do meu caminho.
Pisa com tudo me desmorona por inteira, ou quase.
Afinal a fé mantem-se de pé.
E depois disso tudo vai embora.
O dia acabou, o corpo padece.
E a alma chorando só quer descansar.
Já é hora de adormecer.
Durma medo meu.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Democracia não é liberdade.






Pois é...Vocês vêem ai tantos partidos democratas que se dizem "a favor da liberdade" quando na realidade você só está escolhendo um número maior de pessoas para decidir, os em menor número ficarão sempre excluídos.Minha cunhada me disse uma vez que a democracia é a ditadura da maioria, e não é que é verdade?Mas claro que é muito melhor do que uma ditadura na mão de poucos.E quanto a esse país que se diz tão democrata levanta a bandeira para exercer seu "direito de cidadão" que é a obrigatoriedade de votar.Direito?Pera ai se fosse direito não seria obrigatório, a liberdade da democracia nos obriga a votar...Contraditório, não?Pois é...Eles pregam por uma coisa que não vivemos, que não nos deixam viver, é por isso que tem tantos votos em brancos e nulos!O que aliás eu não acho nada de mais.Não sabe em quem votar...não tem noção sobre nada de política, não quer nem pensar nisso?Ok.Deixa o voto de lado, que pelo menos você não está indo na maioria, só pela maioria, muito menos votando "só por obrigação".Mas se você opta pelo voto em branco, exatamente por ter uma noção bem clara,ou acha que não faz diferença pois a maioria- injustamente enganada- vai decidir por você,ou por saber que é tudo uma sujeira só... Aí eu já acho um tiro no pé.Pois se você que tem uma noção boa, uma visão de mundo melhor vai fazer questão de deixar na mão daqueles que só enxergam os rostos sorridentes na Tv e o populismo batendo a sua porta?Continuo respeitando, até porque eu não me acho segura para votar em certos cargos, eu sei que: ou eu me informo mais, ou eu deixo em branco, deixo essa missão para "quem se garante".Mas eu sei que quando estiver mais experiente, vou fazer questão de me manter sempre mais informada, para justamente votar no menos pior, por que eu sozinha posso até não mudar o meu estado, meu país, mas mostro, com um voto conciente, que não estou cega, me fazendo de boba, muito menos vendida por quaqlquer previlégiozinho.Estou bem atenta, vou votar e vou cobrar. Aliás...Acho uma vergonha isso de vender seu voto.Essa postura, de uma parte significativa dos brasileiros (acredito até que maioria, mas não vou pegar pesdao), de vender voto, por pequenos previlégios só mostra que aquela frase(que eu não gosto) tem razão: O povo merce o governo que tem. O que mostra que população e governo estão interligados como num círculo vicioso, o governo deveria ser o exemplo mas se corrompe, a sociedade está acostumada coma corrupção e vive numa situação difícil graças a corrução dos outros(políticos) e se sujeita a ser corrompida até para ter uma vida melhor (repare que não disse digna) e se deixa corrpomper também, e ficamos nisso.Um culpando o outro o outro culpando um.Mas na verdade, quase sempre,não importa de quem é a culpa, mas sim, quem vai mudar, quem vai se propor a resolver.Sim nós ainda somos poucos politizados, com pouca informação e cultura( digo isso para o Brasil inteiro sem restrição), mas já estamos bem melhor do que a duas décadas atrás por exemplo.Você acessando a internet , seja em casa ou numa Lan House, você tem acesso a informações diferentes de pessoas com cabeças diferentes e formas diferentes de atingir ao público.E é através de uma seleção de idéias, que você vai construindo a sua própria, então eu acredito que se quisermos realmente mudar esse jogo comecemos por nós mesmos.Vamos nos interessar até mesmo pra poder lutar e buscar um futuro melhor.Não vamos cair nessa de ficar sentado simplesmente falando: até parece que meu voto faz diferença.-Quem tem esse pensamento é o mesmo de quem pensa: Porque não jogar o lixo de qualquer jeito no mundo?Até parece que vai ser o meu lixo que vai estragar o planeta.
Acontece que, caro pensante, é esse mesmo pensamento que fica na mente de várias pesoas e o que poderia ser apenas um, torna-se uma centena, um mil, um milhão...Será que não percebe que quanto mais gente lutando junto, fica mais fácil de ganhar?Não quero um mundo lindo não...Só quero um mundo mais justo, com governantes e principalmente pessoas mais justas.
Por que do contrário...Vou ficar acreditando que a democracia é liberdade só para não me preocupar e viver sorrindo por uma ilusão.É liberdade para aquele que tem dinheiro e tem acesso ao que quiser né?Porque para aquele que é colocado aonde não incomoda aonde não aparece e não reivindica, para essa gente liberdade é o que deve estar mais distante da realidade deles.A mulher saiu de casa e foi para empregos menos remunerados, os escravos se tornaram subempregados sem direitos ou continuaram escravizados mesmo, o negro saiu da senzala e foi para favela, e é isso ai que querem defender como liberdade?

Ps.:Desculpem qualquer coisa.É que sou a favor do voto conciente e não de um monte de números na pesquisa.Até por que não fomos nós, hoje, que aceitmos a lei da obrigatoriedade então pra mim não tem nada de mim, da minha geração, nada de povo nisso tudo, pode até ter sido um dia, mas agora não faz sentido.E se a obrigatoriedade fosse nos mantar mais informados São Paulo a cidade mais desenvolvida do país, a verdadeira metrópole brasileira, não teria eleito Clodovil (não por preconceito!) e Paulo Maluf para Deputados Estaduais.Então acho melhor anilisarem bem os fatos e como as coisas acontecem.Um pouco mais de realidade nos torna mais fortes, só não deixe ficar descrente.Contudo continuo a indagar: é isso ai que querem defender como liberdade?

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

De uma verdade invisível.

Sr. Plínio de Arruda Sampaio,
Eu não sei se não entende o quanto a educação e a cultura desse país está precária.E que falar que o Real está errado e que a economia também, está fora da noção de pelo menos 70% da população( chute meu, mas acredito estar bem real).Será que não percebe que teu discurso é forte e incisivo, mas não vai atingir a quem precisa ser atingido?Olha, tuas propostas são revolucionárias poderiam realmente fazer o Brasil virar o jogo, mas será que tens força o suficiente para mudar toda uma história política?Sinto lhe informar, mas o presidente é apenas quem dá a cara a tapa, mas quem realmente faz são os poderes legislativo, executivo, judiciários todos juntos e o senhor é uma pequena peça executiva.
Não adianta estar cheio de vontade e ideias, mas não ter apoio dentro do seu próprio país, inclusive fora dele.Na situação em que estamos se alguma revolução ideológica acontecesse em todo o país, ainda sim não conseguiria de fato, mudar a sua postura, a sua visão (como Estado, não como nação) .Por isso tudo candidato, peço que use seus discursos para tentar esclarecer e não para falar um monte de coisas totalmente fora do alcance da população.Sei que você sente que não vai ganhar, mas não adote essa postura de simplesmente insistir na mesma ideia e abordá-la da mesma forma.Aproveite essa oportunidade, em que muitos olhos estão te observando e busque formas de ser ouvido, pois agora pode não funcionar mas você pode ganhar, sim, espaço para ser cada vez mais ouvido e apoiado e quem sabe num outro momento ser eleito?Mesmo que não seja a presidência, mas só em estar no meio já faria diferença.
Na verdade sabe o que é mesmo?É que eu preciso votar e tenho que aprender agora sobre as "políticas da vida" queria poder contar com o senhor...Mas é difícil sabendo que vai estar lá sozinho e propondo uma postura que soará como um afrontamento a outros países, saindo da nossa "Zona pacífica" da qual me orgulho tanto.Sei que devemos levantar a cabeça para perder essa face de medo, que parecemos ter ao enfrentar nossas idéias e nossos problemas.Mas eu não posso fechar os olhos para esse tanto de gente que não enxerga de verdade nossa realidade, nossos problemas, muito menos enxergar as verdadeiras soluções.Mas esteja ciente que mesmo não permanecendo ao seu lado, vou tentar lutar pelo que eu vejo e acho melhor.Não quero ser uma utópica de contos de fadas, quero apenas saber que nosso país tem, sim, chances de mudar e lutar por isso.
Com todo respeito, Bárbara.

sábado, 18 de setembro de 2010

Ao mais novo mebro da família.


Meu subrinho, salomão Luiz, nasceu na última quarta-feira dia 15/09 às 17h35min medindo 48cm e pesando 3,750kg. Tudo isso porque é o primeiro avós de primeira viagem, pais de primeira viagem, tios de primeira viagem...É tudo tão lindo e diferente.E ele foi tão iluminado mas tão iluminado que junto dele veio um outro tipo de alegria.O menino trouxe uma pouco mais de esperança para o nosso Mengão, com a sua vinda ao mundo Flamengo quebra um jejum de 7 jogos sem vitória.E quebra daquele jeito flamenguista de ser, quebra na raça, quebra aos 49 do segundo tempo, como quem diz: estamos em campo então vamos jogar!
Como pode ser tão pequenino e tão lindo, mas trazer tantas grandes emoções?Agora são novos tempos, outros tempos.Tem mais um anjinho na terra e que já está fazendo muita diferença!Quanto ao Flamengo espero que eles saibam o que fazer com esse fio de esperança no ar.
;D

domingo, 12 de setembro de 2010

O caminhar.


"E Deus escrevendo certo pelas nossas linhas que se não fossem tão tortas, não teriam se cruzado."
Tati B.


Preciso dizer mais?

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Poetizando verdades.

Nos espelhos da vida,
vejo mundos diferentes.
Ás vezes beco sem saída,
muitas vezes gente usando gente.

Invadem tua casa,
destroem tua nação.
Depois como anjos sem asas,
te estendem a mão.

Onde tudo vale ouro,
é difícil acreditar
em que o verdadeiro tesouro
ninguém pode comprar.

Mantendo um foco otimista,
mas não de maneira ingênua.
Em algum lugar uma luz á vista,
diferindo sonho de utopia de forma tênua.

Chega de abaixar a cabeça,
dê valor aos seus ideias.
Não deixe que o sistema o enlouqueça,
saiba o valor das pessoas reais.


Ps.:Ganhei o segundo lugar da 23ª Edição Opinativa sobre "Pessoas legais moram longe".
Ps².:Os selos e prêmios que recebi estão na página: Devidamente selada.
=))

Beijos.
=**

sábado, 4 de setembro de 2010

Sóbria.


"I'm safe
Up high
Nothing can touch me
But why do I feel this party's over?"
Sober- Pink!

Sim, ainda sou aquela criança que olha a maquiagem e sapatos de salto e não sabe bem o que fazer.Aquela que olha a sua volta e ainda procura aqueles mesmos prazeres bobos e infantis, eu sei.Tem horas que pareço estar no futuro... adiantada, ou seja, uma velha chata.Mas na maior parte do tempo me sinto deslocada pela idade, pelas cobranças, pelo tempo que passou e eu nem vi, pelas escolhas que eu nunca sei se fiz o certo.E mesmo que esteja tudo bem, eu não sei se poderia ter sido melhor.Ás vezes tento recuperar o tempo perdido afinal somos tão jovens, mas também tento criar um novo caminho que incremente e liberte a pessoa que sou hoje, tentar me prender cada vez menos a quem eu fui um dia.Não que não me orgulhe ou que essa pessoa morrerá, não, não é isso.É apenas querer não parar no tempo é querer seguir a diante, conquistar novos desafios, talvez alguns antigos.Mas pensando sempre em seguir em frente e trazendo o que vier de bom, junto comigo.Ás vezes olho a minha volta e percebo que por mais que tenham coisas novas eu me sinto tão "antiga"...tão igual...Penso que aquilo que não desapego é uma forma de fortaleza contra o que possa desvirtuar ou corromper, apesar de que acho isso maduro de mais para serem minhas fraquezas.Talvez seja só uma fortaleza contra mim mesma.Contra o que pode vir fora das minhas expectativas e não saber lidar, contra crescer e me tornar menos humana...menos viva.
Pensando bem...
Acho que ao olhar no espelho, olho com olhos de menina, que camuflam toda essa metamorfose ambulante que sou e sempre serei, escondendo uma quase mulher.



"Estou segura
aqui em cima
Nada pode me atingir
Mas por que sinto que a festa acabou?"
(Tradução)