sábado, 27 de fevereiro de 2010

Comportamento geral.

'Você deve notar que não tem mais tutu
e dizer que não está preocupado.
Você deve lutar pela xepa da feira
e dizer que está recompensado.
Você deve estampar sempre um ar de alegria
e dizer: tudo tem melhorado.
Você deve rezar pelo bem do patrão
e esquecer que está desempregado.

Você merece...Você merece...'


Gonzaguinha.

Depois dessas palavras as minhas eu dispenso.
E sigo a cantarolar com a alma:

'Você deve aprender a baixar a cabeça
E dizer sempre: "Muito obrigado"'. ♪

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Livrai-nos do vazio, amém.

De uns tempos pra cá as orações tem mudado.Uns rezam pela eternidade do sentimento, do amor sendo mais específica.Outros rezam para esquecer e seguir em frente, outros para não amarem mais, outros para simplesmente amarem.São tão diferentes entre si que mostra o quanto a sociedade está mudando, o valor de um sentimento está mudando.
Paro e penso sobre tudo isso.
A maioria das pessoas necessitam muito mais do
tempo do que do sentimento , o que demonstra uma inversão de valores.Mostra também que em algum momento a sociedade está corrompendo o que venha a ser as necessidades do coração, parece que ficamos tão carentes que muitas vezes, pessoas se entregam numa noite tentando fazer desta uma sublime eternidade.
Já repararam também que não se fala mais de amor como antigamente?As músicas eram outras eu, pelo menos, era capaz de sentir um pouquinho do que é amar só com uma poesia bem feita repleta de sentimento e pureza.Hoje em dia falam de amor como se fosse banal, falam com uma linguagem que chega a ser vulgar de tão vazia.A descrição de uma mulher amada é ridícula se forçada a se tornar poética e se torna sem graça se for com a verdadeira visão de hoje em dia.Com isso tento mostrar o quão se esvaziaram as palavras, tirar suas intensidades e significados, o que gerou na própria forma vazia e vulgar de ser falar de se falar e sentir o amor.
Fato é que o amar continua sendo o mesmo embora tenha tantas faces diferentes e jeitos diferentes, o que mudou é o peso que ele tem.
Já pensaram porque não pode dizer o nome de Deus em vão?Quando as palavras são ditas com frequência de mais, já a usamos de forma 'mecânica' e pelo hábito mesmo de usar, isso só mostra que os valores se perderam.E para mim isso acontece com qualquer palavra, mas tem um peso maior com os sentimento e com entidades, afinal são coisas que já somos habituados e sabemos na nossa consciência que devem ser sempre levadas a sério, ainda que não se acredite em um ser superior.
Vejo meninos de 14anos namorando com meninas de 12, transformando o que seria um namoro para se conhecer em uma fantasia só para poder colocar no orkut: 'Fulaninha <3 Fulaninho ForEver'.Sinceramente acho que, para muitos, o amor virou uma vitrine, virou uma forma das pessoas aparecerem como querem.E no orkut é fácil de se observar, as pessoas querem é colocar 300fotos mandarem milhões de depoimentos sendo que é notório que é tudo falso, exagero e que vai passar algum tempo e tudo vai se mostrar como realmente é.
Parece que as pessoas esqueceram o valor das palavras, o significado que elas tem.O que mais se vê pro ai, principalmente em amizade, são pessoas que se conhecem a pouco tempo(tanto tempo de relógio quanto de experiência) e só por que gostam de alguma coisa igual já se amam e tornam-se amigas pra sempre .Aliás o que me dá uma puta agonia é esse pra sempre.Afinal eu já reparei que quando os sentimentos são reais puros na sua forma de ser, eles não estipulam tempo, mas sim constroem cada dia zelando pelo amanhã pedindo pela graça de ter a eternidade nas mãos.E não falam de eternidade sem nem se sequer prezar pelo dia de hoje.
Pra mim chega dessa onda de amor leviano, sinto falta de corações intensos e puros que não usam palavras com 'intenções' ,muito menos de se promover em cima de tal ideia.Vamos amar com o coração e não com a boca, nem com o orkut, nem fotologs, nem blogs...Afinal vamos de fato amar e não fazer jogos de aparência.
Aliás até a minha prece já mudou.Hoje rezo pela libertação dessas pessoas de almas levianas e mentes fúteis.À noite é isso que peço e assim que desabafo de vez minhas desilusões do ser que ama, não do amor.Dentre tudo que falei só me resta um pedido...
Livrai-nos do vazio,amém.

*Tema: Falar de amor não é amar.
Ps.:Não gostei muito não, mas depois eu volto para postar sobre esse tema de novo.Só que com pensamentos mais organizados, melhor de ser ler.rss'

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Assim sou.

Sinceramente acredito que sou de verdade apenas meus defeitos.
Minha boas qualidades são uma farsa, são apenas o que eu gostaria de ser ou como gosto de me encarar frente ao espelho.
Percebo isso pela facilidade de firmar um não e desistir de um sim.
Mas quer saber está na hora de mudar.
Deixar de fazer as coisas pela metade, encarar o sonho de uma vida como um pesadelo.
Mas sabe o que não muda mesmo no meio disso tudo?
O sorriso.
Esse não muda, faça chuva ou faça sol.
É ele que carrego como uma flor em meu peito que no auge da felicidade está bem viva e cheirando encantadoramente bem ou que na tristeza vai murchando mas não desistindo de ser flor.Não desistindo de sorrir.
Já não sei mais o que sou entre sinceros defeitos e qualidades imaginárias e um sorriso quase que eterno.Quem sabe nele esteja de fato a verdade sobre quem sou.Ou não.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Na realidade, não.

'Eu poderia falar daquele momento como se fosse o último.
Poderia chorar e dizer que nada deu certo.
Poderia acabar com qualquer fantasia daquele momento extremamente real e nada hollywoodiano.
Poderia até fazer de uma cena um conto.
Mas nada faria sentido quando eu lembrasse daquele momento.
Era virada de estação mudança o inverno para primavera.
O vento forte soltava a pequenas florezinhas das grandes árvores.
Estávamos lá eu e meu buquê.
Minha filha estava doente eu tinha de visitá-la.
Mas você não sabe o que é ficar 10 anos longe da pessoa mais próxima que você já teve na vida.
E se sabe 'meus sentimentos'.
O principal é que a vida nos afastou de tal forma que esses 10 anos se arrastaram fazendo da relação com minha filha se tornar uma forte lembrança dos tempos mais felizes da minha vida.
Eu tinha apenas: um buquê, saudades enormes, e uma notícia angustiando meu coração.
Ela estava doente, de cama e não queria mais nada nem ninguém.Sair da cama só pela insistência da enfermeira pra ajudar no banho ou nas idas ao banheiro.
Parei na sua porta com aqueles sapatos vermelhos que ela adorava e dizia que eu parecia artista de cinema com eles, e um buquê com suas flores preferidas.
Então abriram a porta.
Era meu genro, uma criança linda e ela.
Minha mão suou, meu coração apertou e o buquê caiu.
Caiu como quem cai na realidade de que nenhum motivo é o bastante para separar mãe e filha.
E sofre muito ao perceber o tempo perdido.
Ela estava radiante e era nítido o quão esforço fazia para estar ali em pé, arrumada e tão contente como se só de saber que cedo ou tarde dia eu viria, pudesse curá-la de todo e qualquer mal.
Bom eu ia levá-la pra cama mas ela só queria o sofazinho da varanda.
Sentamos eu, ela e a criança.Tomamos um chá e depois ela tomou seus remédios.
Batendo aquela brisa suave eu me dei conta de tudo que perdi, e não aguentava mais e abracei tanto aquela criança.Até que perguntei seu nome e ela disse: Maria Flor.
Olhei para minha filha e tive mais do que certeza era minha neta, só minha e única!
Ela tinha um jeito da mãe mas com o nome de avó ela fez meus olhos encherem de lágrimas e eu não podia sair mais dali.Choramos de mais, e percebi que de certa forma era aquela dor que adoecia minha pequena que hoje é mãe e ainda continua sendo minha filhinha.Já a minha menor de todas só queria contar as novidades de uma princesa de 4anos.Parecia que ela sentia minha falta mesmo sem nunca ter me visto.E não tinha ressentimento nenhum quanto a isso.
E eu que só cheguei com um buquê na mão, acabei ficando por um mês.
Com as roupas eu me virei dei meu jeito.
Já o coração eu coloquei na mala de novo só que agora mais leve e tranquilo.
E ao voltar pra casa e aqueles 10 anos virariam horas,no máximo.
Afinal estava de mudança para perto da minha vida, dos meu amores.
Marido eu já não tinha, esse a vida me levou.
Mas os tesouros que agora eu tinha ali, com esses eu não cometeria o mesmo erro.
Sabe o que me dói agora fazendo as caixas das malas para partir, é saber que minha história poderia ser contada de diversas maneiras.
Sendo assim o que me restava a dizer sobre as minhas indagações no início desse desabafo é que: na realidade,não.Eu não podia nada daquilo.Eu só posso pedir perdão pelos anos passados, e me comprometer com meus sentimentos de não cometer o mesmo erro.Agora eu tenho uma vida de novo.Uma não, duas!
E daqueles 31 dias eu guardo o que aprendi, sofri e sorri.Agora virão outras alegrias, outras lições.
E estarei preparadas para elas, ou não, afinal quem disse que crescemos, amadurecemos e mais nada aprendemos?
Já está na hora de partir e aviso logo, aí vou eu família!
A vizinha e avozinha mais coruja está chegando.'

Encontrei hoje essa folha de papel dentro da única caixa que não tinha aberto desde a mudança.Já faz 5anos e só de reler meu coração pulsa forte sabendo que nunca é tarde para tomar o caminho certo.
E mesmo que possa ser para os outros, devemos sempre tentar, pois o que vale é não desistir da nossa verdade.Hoje tenho dois netos, um filha linda, um genro ótimo e amigos e fiz por aqui.E aprendi o que hoje considero a maior lição de todas: o que importa de tudo que se vive é o que se faz da dor que guardas no coração, o resto é consequência.

Palavras de uma senhora-moça que não cansa de viver e aprender.

*Foto do Bloínquês.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

.


Carinha de criança.
Pureza de infância.
Cheirinho de Afrodite.
Fortaleza de um Hércules.
Leveza de anjinhos.
Universo meio inverso,
comparado ao mundo dos homens grandes.
Mas tudo passa leva só um instante.

*'A estrada para o sucesso não é uma reta.
Há uma curva chamada fracasso.
Um trevo chamado confusão.
Um quebra-molas chamado amigo.
Farol de advertência chamado família.
Mas, se você tiver um estepe chamado DETERMINAÇÃO,
um motor chamado PERSEVERANÇA,
um seguro chamado FÉ,
um motorista chamado DEUS ,
você chegará a um lugar chamado SUCESSO.'
(Desconhecido por mim)


Ps.:Tempos sem vir pois fiquei meio desanimada para escrever.Depois a internet deu problema e agora terei que estudar para a outra parte do meu vestibular(prestei ano passado para Artes Cênicas-UniRio).Então não sei quando voltarei aqui pode ser que amanhã ou só daqui a uns dias mas eu voltarei.Espero não demorar muito.=)))

*Achei esse trecho no perfil do orkut da irmã de uma amiga minha.rs'
Encantei na hora!*_*_*_*

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

'Te amo pra sempre te amo de mais.Até daqui a pouco, até nunca mais.'♪

Passei três dias, exatas 72 longas horas ensaiando, sempre que podia, o meu adeus na frente do espelho.Pois é eu juntava dramalhão mexicano com falsidade de vilã da novela das 18(para mim elas são sempre as piores em termos de falsidade romântica).Eu estava decidida, confiante, poderosa!
Queria terminar estilo Blair de GG ousada, bem diva mesmo!Mas toda vez que chegava perto de um momento 'perfeito' eu fraquejava.
Enfim, era sábado 11horas meu telefone toca e era ele...Ele querendo me ver a essa hora?E querendo conversar...Pensei: deve estar carente.E em situações como essa sempre rola aqueles chocolatezinhos, e eu maliciosamente pensando em guardá-los e aproveitar a ocasião pra dar o famoso pé na bunda aliás até eles impulsionam pra frente.\o/
Afinal eram 4 meses de um namoro que não tinha tanto calor, nem tanta paixão, nem tanto namoro!
Bom fui trocar de roupa me arrumar.A campainha toca vou eu lá atender cheia de caras e bocas e frases feitas, abro a porta e booom: nada de chocolate, nada de carência nada de nada!
Ele me chamou pra fora e eu já fui logo dizendo:
_Olha cara eu acho que..-acho nada já que fui subitamente interrompida.
_Já eu acho que nosso namoro acabou, por nem ter começado ainda!
_O quê????Você vem me ver as 11da manhã sem nenhum chocolatezinho e acha que pode me dispensar assim?Quer saber chega mesmo, e quer saber se não sabe brincar não desce pro Play porque namorar sem namoro fica difícil!!!-Algumas vizinhas fofoqueiras brotam aos poucos nas janelas mas acabam saindo de fininho com medo de sobrar para elas...
Virei as costas entrei em casa chorando me sentindo o último biscoito do pacote esfarelado e murcho.
Meu glamour foi lágrima a baixo mas aí coloquei meu reluzente e úmido rostinho na janela e avistei o novo vizinho chegando, não era lá um Johnny Depp nem um Orlandinho masss se espremer beeeeem sai um caldinho e era melhor do que ficar num namoro que nem namoro é.E pior que não foi eu quem disse isso, a grande cena ficou pra ele(¬¬').Nisso a raiva vai subindo só de lembrar que toda a dedicação frente ao espelho foi embora.Mas quer saber?Ninguém que já foi rejeitado pode rejeitar quem o rejeitou.Confuso eu sei mas pra mim ele estava no chão e não eu não ia ficar no chão também.Coloquei minha roupa de malhar disse que ia à feira pra minha mãe, passei em frente a casa do novo vizinho fingindo ser super atlética fazendo um cooper e quer saber ele me olhou linda cabelos ao vento exalando poder,como diria minha melhor amiga!Depois dessa olhada vi que tudo ia voltar ao normal e também que não ia demorar muito pra eu perceber que estava me sentindo de mais e achando que as coisas se desfazem assim de um dia para o outro(batendo a deprê-Parte1).Logo na minha esperteza fatal comprei uns sorvetinhos bombonzinhos pra quando essa hora chegar eu puder chorar sozinha estilo celebridade em fim de carreira querendo fama até o último minuto.Pois é eu sou assim nunca desço do salto mas às vezes a dor é tão grande que eu me jogo de lá de cima e é pra isso que serve as guloseimas pra eu engordar e amortecer a queda.É bem triste nada saiu como planejei...Fui contrariada por um quase-amor e iludida pelo meu excesso de confiança, torço a cara para o que me rejeita e agora para a minha terapia anti-depressão só ouço antes de dormir o meu bom e velho J Quest: Quer saber já foi, vou cuidar de mim!♪

Edição Humor.
tema: Fim de relacionamento.
Bom...engraçado não ficou mas espero que tenha ficado pelo menos 'divertido'.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Devidamente selada.*_*

Deixarei esse post pra colocar os selinhos que eu for ganhando(espero que venham mais(yn)) dos projetos que comecei a participar a pouco tempo,e os links referentes aos posts 'ganhadores'.
Foi o bastante para voce? - Terceira edição musical.



Ventando Palavras assoprando versos. - Primeira Edição.


Como cães e gatos. - Primeira Edição opinativa.

Foi o bastante pra você?


Eu quis o seu melhor o tempo inteiro e fiz o meu melhor para isso.Eu estendia ao máximo minha paciência, tolerância e compreensão para não brigarmos, não chorarmos, não nos afastarmos.O teu sorriso era tão importante que eu sorria só de ver que estava tudo dando certo.Mesmo que você ainda estivesse aprendendo a tolerar e compreender.Queria ter feito você enxergar as coisas como eu, seria tudo mais fácil, menos complicado mas é impressionante como nossas complicações me dão mais força e mais amor pra continuar.Até hoje.
Pois hoje eu já não sei como seria te perder mas minha busca para sua felicidade deixava a minha felicidade por tabela.E acho que por tanto querer seu bem meti os pés pelas mãos.Sempre soubemos que não era um conto de fadas, éramos dois amantes amados querendo construir um amor forte e duradouro.Ás vezes acho que tudo que eu construí pra nós foi ilusório mas foi buscando acertar que as vezes que errei, não que isso tire o peso da culpa mas se for verdade que o que vale é a intenção que seja descoberto agora, por mim e por você.Desculpe por tentar ser seu anjo ao invés de amada, mas acho que você sempre soube que eu seria sempre isso assim como você é para mim.Agora o que mais me mata nisso tudo é não saber, e eu preciso saber: minha dedicação e minha proteção foram o bastante para você não desistir desse amor?

Ps.:Qualquer semelhança é mera coincidência,meu namoro está bem obrigada.!=)

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Como cães e gatos.


Não somos exatamente gatos nem exatamente cachorros, mas assim como eles somos diferentes entre si e temos nossas semelhanças também.E é inteiramente verdade quando se diz: o que seria do verde se não fosse o amarelo?Mas o problema é quando as diferenças atacam exatamente nosso ponto fraco, atacam exatamente o que discordamos com convicção e fervor.Ai a briga começa!Gostos diferentes até se consegue discutir apesar de não mudar muita coisa.Cada um tem sua religião, crença convicção mas sabemos disso e ainda cansamos de ver fanáticos religiosos atacando a fé alheia como se fossem a verdade absoluta da terra, sinto lhes informar mas não são.Visão política,filosofia de vida, proncípios e virtudes, para mim esses são a causa das maiores 'guerras'.São coisas mais densas, coisas mais complicadas de simplesmente abstrair.E não interessa o que você pensa e o que o outro pensa, temos sempre que estar abertos a novas experiências a novas verdades ainda que não mudemos as nossas temos que aprender a ouvir , a falar e a respeitar.Pois todos nós temos nossas verdades escondidas e são nossas, só a gente sabe o que toca no nosso coração, o que faz a gente acreditar em algo, em nossas ideologias e só nós sabemos o que é ser o que se é.E julgar o outro não vai diminuir nossos erros nem aumentar o orgulho de si mesmo, pelo menos não deveria.E se somos todos diferentes, logo somos todos iguais.E pra mim é assim e pode pra você não ser e ai?Não devemos brigar por isso, suas verdades são suas eu respeito e sigo em frente espero que você também.Pois pra mim o arco-íris não seria tão bonito se não fosse a diferença entre as cores.Para mim a noite não seria tão bonita se cada estrela fizesse o mesmo desenho no céu, minha família não seria tão linda se cada um não tivesse um jeito tão singular de ser.E como cães e gatos temos diferenças gritantes e semelhanças escondidas que muitas vezes nosso preconceito e individualismo não nos deixa enxergar.E continuo a acreditar a beleza do outro é tão bonita quanto a minha.

Por mim.

'Tás a ver a linha do horizonte?A levitar, a evitar que o céu se desmonte.Foi seguindo essa linha que notei que o mar na verdade é uma ponte.Atravessei e fui a outros litorais e no começo eu reparei nas diferenças.Mas com o tempo eu percebi e cada vez percebo mais como as vidas são iguais muito mais do que se pensa.Mudam as caras mas todas podem ter as mesmas expressões.Mudam as línguas mas todas têm suas palavras carinhosas e os seus calões.As orações e os deuses também variam,mas o alívio que eles trazem vem do mesmo lugar.Mudam os olhos e tudo que eles olham,mas quando molham todos olham com o mesmo olhar.Seja onde for uma lágrima de dor tem apenas um sabor e uma única aparência.A palavra saudade só existe em portuguêsMas nunca faltam nomes se o assunto é ausência.'
Tá a ver-Gabriel O pensador.

Ps.:Vale MUITO a pena ouvir essa música, é uma das minhas preferidas dele e a letra conseguiu traduzir perfeitamente a minha opinião sobre a diferença e a igualdade em cada um.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Saudades da Graça...


Fácil seria dizer: é fase, isso é coisa de criança e desses adolescentes com hormônios a flor da pele, ou qualquer coisa do tipo.Coisa do tipo que joga a verdade por debaixo do tapete e brinca com coisa séria.
Errado estaria quem dissesse aquilo e me arrisco em dizer que talvez seja daí que venha a postura dessas crianças e adolescentes que cismam em debochar, ofender e reprimir quem quiser, por razões que, a fundo, nem eles conhecem.Para quem pratica, isso se torna uma forma de se sentir maior diante dos outros e para quem sofre é apenas uma maneira de ser diminuído.O que tenta se camuflar em forma de brincadeira hoje já tem nome: Bullying.Tudo cresce da necessidade de alguém reprimir e da fragilidade do reprimido.Hoje as coisas chegaram a tal ponto de haver agressões sérias tanto fisicamente quanto psicologicamente.E quando isso se torna um trauma o estrago está feito e só resta paciência e apoio de quem ama e cuida para reconstruir o que 'crianças' fizeram.Pois para mim isso é atitude de criança tanto na idade quanto na infantilidade mental.Quando é com crianças eu acredito que venha, na maioria das vezes, de algum exemplo bem próximo que mostra para essa criança que é bom ser desrespeitoso e ofensivo e que assim você se torna uma pessoa melhor ou o pior de tudo incentivar fazer pois é
legal.E convenhamos que mal exemplo é o que não falta por ai, e gente desrespeitosa e prepotente, destruindo assim a pureza de uma criança tanto daquela que faz deturpando os princípos e valores que um ser humano deveria ter, tanto pra quem sofre podendo destruir a capacidade psicológica da criança de pensar sobre si mesmo e sobre os outros sem achar melhor nem pior.Para isso acontecido na adolescência ainda acredito na criação, acredito em valores invertidos e distorcidos acredito até em insegurança.Pois precisam rir do outro para se sentirem melhor consigo mesmo?Taí uma coisa que eu acho que nunca vou entender( a não ser que estude mesmo psicologia(yn) ) : Como alguém pode se achar melhor só por tentar fazer alguém se sentir pior?--'
Fato é que sinto falta das brincadeiras de verdade, sinto falta de crianças brincando sem maldade e mesmo que haja 'apelidinhos' que seja realmente
coisa de criança.Sinto falta de adolescentes que conseguem resolver suas diferenças e ainda que desgostem dessas diferenças pelo menos guardem pra si sem sair por ai apontando o dedo na cara de ninguém se sentindo os maiorais.Nunca aconteceu comigo mas já vi com alguns amigos, e com uma priminha minha e percebo o quanto isso é ridículo e desumano.E é nítido tanto pra quem sofre como pra quem é contra o Bullying que sentimos muita,mas muita falta da graça.Graça em rir com os amigos em ouvir uma zuação tendo certeza que é só zuação, não é nada pessoal nem sério.Verdade seja dita pra todos que são contra bate uma saudade imensa da graça e da leveza que as brincadeiras tinham.Mas quem sabe um dia a educação volte, os valores e princípios também acho que aí sim a Graça voltaria...Pelo menos é o que espero.

'Campanha Volta Graça!'

Ps.:Escrevi ouvindo Vanguart-Mallú Magalhães.
Ps¹.:Percebi que algumas partes da música me soava como um desabafo de quem já sofreu em algum momento com isso.
Ps².:Desculpem pelo tamanho.é difícil se conter com um assunto como esse.=X
Ps³.:Mudança de letra pois a outra era muito pequenininha.Espero que gostem.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Aqui e agora.



Hoje era importante que você estivesse aqui fazendo planos comigo, era importante você ouvir meus desabafos e sorrir com minha alegrias.Era importante ver você entrar no msn nem que seja só pra dizer oi.Era importante pra ver se você está orgulhosa de mim agora.Era importante ver você pessoalmente me dando um abraço e dizendo: 'Viu só !?Eu vim por você'.Era importante continuar tendo as vidas compartilhadas e crescendo juntas e você sempre me ensinando e conversando coisas que ninguém sabia mais falar comigo.Sei lá nossa amizade foi estranha, você surgiu e se foi assim como num passe de mágica.E me deixou aqui sem chão e só de lembrar nas horas conversando eu sinto uma tremenda saudade.Em pensar que eu só te conhecia por essa telinha.De virtual nossa amizade tinha pouco e hoje eu sei o quanto você foi importante pra mim aqui no mundo 'real'.
Sabe qual é o medo?É que sei que Deus escreve certo por linhas tortas, mas vai que você não era, fisicamente , o que eu esperava?Vai que nossa amizade era linda daquela forma intacta e que se eu descobrisse o que podia estar por trás de tudo se transformaria em mentiras e traição?Vai que eu tive o prazer de conhecer um anjo por 2 anos e ele teve que partir, bater asas e proteger outras pessoas?
Não quero saber de verdades nem mentiras, eu só quero aquilo que eu tinha com você.Eu só quero você aqui e agora pra eu poder abraçar bem forte e dizer: nada superou a nossa amizade, bem-vinda de novo amiga!

Ps.:Devido as dúvidas aqui o esclarecimento:Ela 'só' sumiu pois meu msn antigo tinha sido hackeado e eu acho q depois disso ela acabou mudando de email.=X