quinta-feira, 26 de março de 2009

Desculpa.

Estrelas nas mãos.
Enquanto você no céu,
eu na Terra.
Eu não quero parecer grossa,
mas suas estrelas não me pertencem,
não fazem parte do meu céu.
Eu espero outras estrelas,
não que as suas não sejam boas
eu apenas sei que não me pertencem.
Deixe a vida te mostrar outro céu
para suas estrelas brilharem mais fortes.
Não posso aceitar essa oferta
enquanto meu coração espera outra,
e minha mente não pensa nisso de imediato.
Desculpa mas agora estou muito pé no chão,
e não quero certos astros agora.
Acredite que suas estrelas valerão muitos mais
num céu que as necessite e as contemplem.
E sei que isso eu não posso fazer.
Desculpa.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Frieza de uma vida que não é minha.

"Não quero lhe falar meu grande amor
das coisas que aprendi nos discos
Quero lhe contar como eu vivi
e tudo que aconteceu comigo
viver é melhor que sonhar,
eu sei que o amor é uma coisa boa
Mas também sei que qualquer canto
é menor do que a vida de qualquer pessoa

[...]

Você me pergunta pela minha paixão
Digo que estou encantada com uma nova invenção
Eu vou ficar nesta cidade,não vou voltar pro sertão
Pois vejo vir vindo no vento o cheiro da nova estação
Eu sei de tudo na ferida viva do meu coração."


Minhas palavras são desnecessárias.
*_*

sexta-feira, 6 de março de 2009


Em meio a escuridão espero renovar as cores.
Aos poucos via mudando de forma e sentido.
Aos poucos volta a luz desse lugar,
que eu nem me lembro como vim parar aqui.